Topo

Veja o passo-a-passo do julgamento do goleiro Bruno e mais quatro réus em Contagem (MG)

Juíza Marixa Rodrigues (alto) conduz no fórum de Contagem (MG) julgamento de Bola (centro, abaixo) por crime cometido em 2000 - Vagner Antônio/TJMG
Juíza Marixa Rodrigues (alto) conduz no fórum de Contagem (MG) julgamento de Bola (centro, abaixo) por crime cometido em 2000 Imagem: Vagner Antônio/TJMG

Rayder Bragon

Do UOL, em Belo Horizonte

18/11/2012 06h00

O júri popular de cinco acusados pelo desaparecimento de Eliza Samúdio começou na segunda-feira (19), no Fórum Doutor Pedro Aleixo, em Contagem, e tinha a previsão de durar dez dias úteis (ou duas semanas).

1 – Os réus que estão presos (Bruno de Souza, Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola) foram levados dos presídios onde estão confinados até o fórum. Eles foram escoltados por agentes do sistema penitenciário de Minas Gerais. As duas rés que respondem em liberdade ao processo (Dayanne de Souza e Fernanda Castro) foram intimidas pela Justiça para comparecem à audiência. 

3 – De acordo com a juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, do 1º Tribunal do Júri de Contagem, que conduz as sessões do julgamento, a previsão inicial era de que os trabalhos durem dez dias (duas semanas). No entanto, depois de três dias de júri, e ficando só dois acusados para o julgamento (Macarrão e Fernanda), esse prazo foi revisto e o todo o processo pode ser concluído até sexta-feira (23) (leia como foi o julgamento desde o primeiro dia abaixo).

4 – Ao todo, 25 moradores de Contagem, de várias camadas sociais, inscreveram-se em 2012  para participar dos júris que fossem feitos ao longo do ano no fórum da cidade. No caso do julgamento que começa nesta segunda-feira (19), os 25 jurados estarão presentes no salão do júri.

5 – A sessão foi aberta com a magistrada fazendo ao sorteio dos nomes dos sete jurados que compõem o denominado Conselho de Sentença.

6 – Em seguida, as testemunhas começaram a ser ouvidas.

7 – Terminada a fase das testemunhas, começa a fase do interrogatório dos réus, que começou nesta quarta-feira (21), com Macarrão. Eles serão ouvidos pela juíza, pela promotoria e ainda respondem a perguntas dos advogados de defesa.

8 – Em seguida, vão começar os debates entre defesa e acusação. As partes começam a expor aos jurados as suas argumentações. Cada parte tem uma hora e meia. Em seguida, há a réplica e a tréplica, que consomem mais uma hora cada uma delas.

9 – Depois dos debates, o público e a imprensa têm de deixar o salão do júri para que os jurados votem.

10 – A magistrada faz a leitura dos votos dos jurados, que são depositados em um saco de pano. Não há a necessidade de ela fazer a leitura de todos os votos se a decisão majoritária prevalecer antes disso. Caso haja a condenação dos réus pelos jurados, a juíza é que vai fixar o prazo da prisão de cada um deles.

Veja como foi cada dia do julgamento

1º diaMarcos Aparecido dos Santos, o Bola, fica sem advogado depois que Ércio Quaresma se recusa a fazer sua defesa preliminar no tempo estabelecido pela juíza. Bola, então, rejeita um defensor público. Com isso, ele tem seu julgamento adiado para data ainda a ser definida
 A juíza dispensa sete jurados que participaram de outro júri de Bola e o absolveram da morte de um carcereiro
 Fernando Diniz, advogado do Luiz Henrique Romão, o Macarrão, também ameaçou abandonar a defesa, mas voltou atrás
 Também nesta segunda-feira foram definidos os sete jurados que decidirão o futuro dos réus. O corpo de jurados ficou definido com seis mulheres e um homem
2º dia O segundo dia do júri do caso Eliza Samudio foi marcado pela substituição de um dos advogados do goleiro Bruno Fernandes e terminou com um momento de intimidade entre o ex-jogador e sua atual namorada Ingrid Oliveira.
  Bruno dispensou o advogado Rui Pimenta, que disse estar surpreso.
 A sessão de hoje foi marcada também pelo choro de Dayanne de Souza, ex-mulher do jogador, e Fernanda de Castro, ex-amante do goleiro, ambas acusadas de participação no desaparecimento de Eliza Samudio.
 Por um pedido da Promotoria, a juíza Marixa Fabiane decidiu desmembrar o julgamento de Dayanne, de modo que o advogado Francisco Simim passasse a defender apenas Bruno neste júri. Com isso, ela será julgada em outra data.
  A juíza Marixa Fabiane aplicou uma multa de R$ 18,7 mil para os três advogados de Bola, que abandonaram o júri.
3º dia Em outro dia tumultuado, o ex-goleiro Bruno conseguiu ter seu julgamento desmembrado. Ele será julgado em 4 de março de 2013.
  Macarrão depõe e incriminou Bruno. Ele disse que o ex-goleiro pediu para ele levar Eliza para um local perto da Toca da Raposa. Lá, ela desceu do carro que ele dirigia e foi colocada em um Pálio preto. Ele, no entanto, não disse textualmente que Eliza está morta.

Mais Cotidiano