PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Homem está em estado grave após confronto entre manifestantes e polícia em Belo Horizonte

Rayder Bragon

Do UOL, em Belo Horizonte

24/06/2013 12h03

Um rapaz de 22 anos está internado em estado grave e respira com ajuda de aparelhos no Hospital de Pronto-Socorro João 23, em Belo Horizonte, depois de ter caído no último sábado (22) do viaduto José Alencar, na confluência da avenida Antônio Abrahão Caram com a avenida Antônio Carlos, durante protestos nas proximidades do Estádio Mineirão, na Pampulha.

A região foi palco de intensos confrontos entre manifestantes e a Polícia Militar durante e depois da realização da partida entre as seleções do Japão e do México, pela Copa das Confederações.

Segundo a Fhemig (Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais), Luiz Felipe Aniceto de Almeida, 22, recebeu o primeiro atendimento médico no Hospital Risoleta Neves, situado em Venda Nova, antes de ser transferido para o João 23, onde estão internadas mais duas vítimas dos embates, mas que não correm risco de morrer.

De acordo com o setor, Júlia Teles Frade Paulineli, 25 e C. A. C. L., 17, estão com o quadro de saúde estável, mas ainda sem previsão de alta. Segundo a assessoria da Fhemig, os médicos que cuidam deles não repassam detalhes sobre os ferimentos dos pacientes.

No Risoleta Neves, duas pessoas permanecem internadas, de um total de dezoito atendidas no sábado. Rafael Coutther Gomes, 22, e H.H.S.B, 17, estão estáveis, mas sem previsão de alta.

A Polícia Militar mineira informou que cinco policiais militares e um integrante da Força Nacional de Segurança ficaram feridos durante os confrontos, mas nenhum corre risco de morrer.

São Paulo

Em São Paulo também foram registradas ocorrências enquanto aconteciam os protestos. Policiais da Rota mataram três pessoas, na madrugada deste domingo (23), em tiroteio ocorrido na Favela Funerária, na Vila Maria, zona norte da cidade.

Segundo informações da Polícia Militar, os PMs foram recebidos com tiros de fuzil. Eles cercaram a área depois que um sargento da PM foi ferido com estilhaços de bala, durante patrulhamento realizado por causa de uma manifestação na Via Dutra, altura do Viaduto Curuçá.

Na noite de sexta-feira (21), uma criança e um policial militar foram baleados durante as manifestações na cidade de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, os feridos foram levados a prontos-socorros da zona leste e da zona sul e ninguém tinha sido foi preso até as 23h.

Manifestações e mortes

Ao menos quatros mortes ocorreram em decorrência das manifestações promovidas em diversas regiões do Brasil. Nesta segunda-feira (24), duas mulheres foram atropeladas durante uma manifestação na rodovia BR-251, em Cristalina (GO). Um Fiat Uno tentou furar o bloqueio feito por cerca de 400 pessoas na estrada e fugiu sem prestar socorro.

No último dia 21, um manifestante de 18 anos morreu após ter sido atropelado por um motorista que teria acelerado o carro contra de grupo de manifestantes em Ribeirão Preto (SP).

Em Belém, uma gari de 51 anos morreu no último dia 21 no Pronto-Socorro do Guamá após um infarto fulminante. Ela foi uma das vítimas de intoxicação por gás lacrimogêneo durante uma manifestação ocorrida na cidade, no dia anterior, em frente a prefeitura local.

Cotidiano