Topo

Presa em flagrante, dupla ri e diz que sairá rápido da cadeia

Renilson Alves da Silva e Romário Amorim de Oliveira, ambos com 19 anos, que foram presos nesta quarta-feira (23), em São João Evangelista  - Arlênio Rocha/Divulgação
Renilson Alves da Silva e Romário Amorim de Oliveira, ambos com 19 anos, que foram presos nesta quarta-feira (23), em São João Evangelista Imagem: Arlênio Rocha/Divulgação

Carlos Eduardo Cherem

Do UOL, em Belo Horizonte

24/10/2013 18h26

Renilson Alves da Silva e Romário Amorim de Oliveira, ambos com 19 anos, acharam graça pelo fato de serem presos nesta quarta-feira (23) em São João Evangelista (291 Km de Belo Horizonte), acusados de tentar roubar um caixa eletrônico do Bradesco em Rio Vermelho (325 km de Belo Horizonte), na mesma região, quatro horas antes.

Riram durante a prisão e se deixaram fotografar na delegacia.

“É a certeza da impunidade. Estavam rindo quando foram encaminhados para a delegacia. Lá continuaram rindo”, afirmou um dos onze militares da 25º Companhia Independente da PM (Polícia Militar) de Minas Gerais que participaram da ação de prisão de Silva e Oliveira.

“Eles disseram que estão certos de que vão sair rapidamente da prisão, principalmente porque são primários”, disse o militar.

Segundo o delegado Cristiano Arantes, os dois acusados surpreenderam pela “alegria e pelas “trapalhadas do começo ao fim” da tentativa de assalto. Até “empurrar o carro” no momento de fuga, Silva e Oliveira tiveram de fazer.

Caso solucionado em quatro horas

Por volta de 2h desta quarta-feira (23), os dois tentaram com maçarico e picareta arrombar o único caixa eletrônico no município. Explodiram uma porta de entrada e o barulho alertou moradores. Vizinhos acionaram a polícia.

Eles fugiram num Polo preto, vidro fumê, rodas personalizadas e placa de Betim (MG), de acordo com as filmagens de câmera de vigilância de um estabelecimento comercial próximo, imediatamente requisitadas pela polícia.

Às 8h, cerca de quatro horas depois, Silva e Oliveira foram presos no município vizinho, distante cerca de 30 quilômetros de Rio Vermelho.

“Ficou evidente que eles não tem habilidades para essa prática. Eles cortaram um lado do caixa, pararam, cortaram o outro lado e pararam novamente. Quando perceberam que estavam demorando muito e que não iam conseguir, saíram do banco. Na hora de ir embora, tiveram de empurrar o carro, que não estava funcionando”, afirmou o delegado.

Touca ninja e picareta

Presos em flagrante, conduzidos para a delegacia e à disposição da Justiça, eles não têm passagem anterior pela polícia. No Polo preto, foram encontrados um maçarico, uma touca ninja e uma picareta. Na delegacia, sorridentes, tiveram suas imagens registradas pelo fotógrafo amador Arlênio Rocha, funcionário da Prefeitura de Rio Vermelho.

Eles vão responder por tentativa de furto qualificado e podem pegar de dois a oito anos de prisão. O crime não tem fiança.

Segundo Arantes, os dois são cunhados. A ex-mulher de Oliveira, que é irmã de Silva, está grávida e tem mais dois filhos. Essa teria sido uma das explicações fornecidas pelos dois à polícia. “Ambos disseram estar endividados e por isso resolveram praticar o crime”, afirmou o delegado.

Cotidiano