Topo

Multas à Gol somam R$ 300 mil até agora, diz Anac; aeroportos têm 10% dos voos atrasados

Do UOL, em São Paulo

08/12/2013 18h51Atualizada em 08/12/2013 19h29

As infrações da empresa aérea Gol analisadas, até o momento, pelos fiscais da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) já somam R$ 300 mil em multas. A informação está em nota divulgada pela agência reguladora no início da noite deste domingo (8). Os aeroportos brasileiros tiveram mais de 10% de voos atrasados ao longo do dia. 

O comunicado da Anac explica que cada falha constatada pode gerar penalidade de R$ 4 mil a R$ 10 mil. "O valor total [das multas], entretanto, só será conhecido após conclusão da análise de todos os autos", diz o texto.

A Anac informou que se reunirá com as companhias aéreas amanhã (9), no Rio de Janeiro, para conhecer o plano de contingência de cada uma para o final do ano, que engloba o período de alta temporada, de 13 de dezembro a 13 de janeiro. No encontro, também serão abordados os atrasos nos voos registrados desde quinta-feira (5). 

Atrasos e cancelamentos

Até as 22h deste domingo, 86 voos domésticos tinham sido cancelados, o que representa 4,1% do total de voos locais. No mesmo período, 246 voos registraram atraso (11,7%), de acordo com a Infraero, empresa que controla os principais aeroportos brasileiros. O aeroporto de Brasília registrava a maior quantidade de voos atrasados (57) e o do Galeão, no Rio, o maior número de cancelamentos (11).

Ontem (7), 445 voos domésticos (21,1% das viagens) tiveram atraso. A Anac informou que vai autuar a Gol Linhas Aéreas por falhas na prestação de assistência a passageiros

Os atrasos nos voos da Gol devem continuar ao longo do dia, oscilando até 25%, segundo informou a companhia em nota divulgada hoje. A empresa disse estar trabalhando "incansavelmente" para a normalização de suas atividades. 
 
Segundo a Gol, as operações só devem atingir índices adequados até a manhã de segunda-feira (9). A empresa declarou também que responderá à Anac sobre a autuação recebida.
 
 

Reação 'lenta'

 
O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, considerou "lenta" a resposta da Gol para normalizar suas operações após o caos nos aeroportos registrado ontem. "O que me parece - e que eu já recomendei à Anac - é que o tempo de recuperação da Gol tem sido muito lento", avaliou o ministro.
 
Os problemas de atrasos e cancelamentos no sistema aéreo ocorreram, segundo o ministro, devido a fortes chuvas na região Sudeste, na quinta-feira (5). 
 
"Isso desorganizou, teve um impacto sobre a rede toda", disse o ministro. "Eu tenho uma capacidade infinita de negociação, mas eu não consigo negociar com São Pedro. Se há um problema climático, temos que conviver com ele", justificou.
 
Apesar do caos vivido por passageiros neste final de semana, o ministro disse estar "confiante" que problemas não prejudicarão o sistema aéreo do país durante a Copa do Mundo de futebol, no ano que vem.
 
"Eu não consigo combinar com São Pedro, mas claro que estamos nos preparando e nos organizando". "Na Copa das Confederações não ocorreu nada e eu tenho confiança que não vai acontecer na Copa do Mundo". (Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)

Mais Cotidiano