Thor Batista é absolvido de homicídio culposo em atropelamento de ciclista

Do UOL, no Rio

  • Antonio Lacerda/Efe

    Eike Batista ao lado do filho Thor

    Eike Batista ao lado do filho Thor

A Justiça do Rio de Janeiro absolveu Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, nesta quinta-feira (19), no processo relativo ao atropelamento e morte do ciclista Wanderson Pereira dos Santos, em março de 2012, na rodovia BR-040, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Os desembargadores julgaram um recurso da defesa de Thor após ter sido condenado em junho de 2013 e consideraram que as provas da acusação eram duvidosas.

O Ministério Público, autor do processo, ainda pode recorrer da decisão. A Procuradoria, no entanto, ainda não tinha um posicionamento sobre o caso até as 17h45.

Thor Batista atropelou e matou o ajudante de caminhoneiro na noite de 17 de março de 2012, quando o ciclista cruzava a rodovia Washington Luís (BR-040), na altura do distrito de Xerém, em Duque de Caxias. Wanderson foi atingido pelo carro de Thor, uma Mercedes-Benz modelo SLR McLaren, ano 2006, de cor prata e placa EIK-0063.

A condenação original, da juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza, da 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, determinava que Thor deveria cumprir a pena por homicídio culposo (sem intenção de matar) em uma entidade a ser determinada, desenvolvendo preferencialmente atividade "voltada para o auxílio na recuperação de vitimados no trânsito", além de pagar uma multa de R$ 1 milhão e ter seu direito de dirigir suspenso por dois anos.

Hoje, os desembargadores Paulo Baldez e Luiz Felipe Haddad votaram a favor da absolvição do jovem, em desacordo com o voto do desembargador relator, Cairo David, que opinou pela redução da multa e do prazo para que Thor pudesse voltar a dirigir.

Acordo divulgado

Em outubro de 2013, a 10ª Vara Cível do Rio determinou que Eike e Thor paguem uma multa de R$ 500 mil à família do ajudante de caminhoneiro. O valor é cobrado pela família de Wanderson como punição a Thor por ele ter divulgado, em depoimento à Justiça, que pagou R$ 630 mil a parentes de Wanderson.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos