Diego Herculano/AFP

Violência no Rio

Ciclistas são mantidos reféns em assalto no Parque Nacional da Tijuca (RJ)

Do UOL, no Rio

Cinco ciclistas foram assaltados e mantidos reféns quando cruzavam uma trilha em direção ao mirante Excelsior, no Parque Nacional da Tijuca, na zona norte do Rio de Janeiro, no domingo (3). Segundo informações da Fecierj (Federação de Ciclismo do Estado do Rio), os equipamentos de mountain bike das vítimas foram roubados.

Nas últimas semanas, outros ciclistas já haviam sido assaltados na mesma localidade, de acordo com a Fecierj. A federação suspeita que os crimes tenham sido cometidos pelo mesmo grupo de assaltantes.

As cinco vítimas de ontem prestaram depoimento na delegacia do Leblon (14ª DP). A Polícia Civil não quantificou o tempo em que os ciclistas ficaram sob domínio dos criminosos. Além de ouvir outras testemunhas, policiais da 19ª DP (Tijuca), responsável pelo caso, solicitaram imagens das câmeras de segurança do parque. O objetivo é identificar os suspeitos.

O ICM-Bio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), órgão do Ministério do Meio Ambiente responsável pela administração do parque, informou que lamenta os assaltos ocorridos com visitantes na trilha do Excelsior.

O instituto informou ainda que, apesar da área ser de responsabilidade da União, a gestão é compartilhada com Estado e município. O órgão federal conta com a atuação da Polícia Militar para garantir a segurança dos visitantes, já que o parque "não está isolado do contexto de violência da cidade, tendo inúmeros acessos diretos a partir de áreas urbanizadas". A autarquia sugeriu a criação de um "grupamento especializado responsável pela segurança nas trilhas em ambientes naturais".

A Polícia Militar, por sua vez, informou não ter sido acionada nem ter registrado tiroteios nas comunidades próximas ao Parque Nacional da Tijuca. O comando do 6º BPM (Tijuca) informou que está reforçando o policiamento na região a partir desta segunda-feira (4). O efetivo será reforçado principalmente nos fins de semana.

Na visão da PM, a gestão de segurança do parque é de responsabilidade da Polícia Federal, já que se trata de uma área de preservação ambiental pertencente à União. A reportagem do UOL procurou a assessoria da PF, porém não obteve retorno.

Estupro na Floresta da Tijuca

Em agosto do ano passado, uma mulher foi estuprada em um mirante do Parque Nacional da Tijuca, nas proximidades da Vista Chinesa, um dos badalados pontos turísticos do Rio.

Além disso, durante a Copa do Mundo, oito pessoas foram vítimas de assaltos. O clima de insegurança se dava especialmente nas áreas mais afastadas do parque, caso dos ciclistas, que têm no trajeto de sinuosas estradas um templo à prática do mountain bike.

Por conta disso, as jornadas solitárias estavam sendo substituídas por excursões em grupo. "Eu já tive um caso de roubo e fiquei com receio de subir. Passei a esperar por alguém para subir junto. Aí, me acostumei, passou o medo", afirmou um ciclista, na ocasião, à reportagem do UOL.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos