PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Após protesto, Vale envia água para Governador Valadares (MG)

Integrantes do movimento SOS Vale do Rio Doce bloqueram os trilhos dos trens de minério da Vale, em Governador Valadares (MG) - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Integrantes do movimento SOS Vale do Rio Doce bloqueram os trilhos dos trens de minério da Vale, em Governador Valadares (MG) Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

12/11/2015 20h22

Poucas horas após manifestantes, em Governador Valadares (MG), terem queimado pneus e interrompido o fluxo da linha férrea Vitória-Minas, utilizada pela Vale para o transporte de minério de ferro, a mineradora anunciou que vai enviar quatro vagões-tanque, com capacidade total de 260.000 litros de água potável. A água virá de Ipatinga (MG), município a 120 quilômetros de Governador Valadares. Para Prefeitura, o volume é insuficiente.


De acordo com a nota da Vale, divulgada no fim da tarde, após o protesto na linha férrea, “para ajudar no abastecimento da cidade”. Os primeiros vagões com água potável devem chegar a Governador Valadares ainda na noite desta quinta-feira (12). Outros 14 vagões de carga da Vale, em diferentes trechos da Vitória-Minas, serão disponibilizados para o transporte de água potável para outros municípios.

A mineradora informou ainda que, nos próximos dias, vagões com 25.000 litros de água mineral em galões de cinco e de 20 litros serão enviados para atender a população de Governador Valadares.

A companhia municipal de água de Governador Valadares ficou sem água para captar no rio Doce, após a lama de rejeitos de pelotas minério de ferro das barragens da Samarco (mineradora que pertence à Vale e à australiana BHP) ruírem semana passada em Mariana (MG), e não teve outra alternativa para receber água, além dos caminhões pipa. A captação de água no rio Doce tornou-se tecnicamente inviável.

Prefeitura

A Prefeitura de Governador Valadares informou nesta quinta-feira (12) que o volume de água potável e mineral que será enviado pela Vale não é suficiente para abastecer a população do município, que tem 296 mil habitantes.

A Vale vai enviar o equivalente a 50 caminhões pipa, com capacidade para 5.000 litros. Para abastecer os valadarenses, seriam necessários um volume quase seis vezes maior: de 300 caminhões pipa: 150.000 mil litros.
 

Cotidiano