Em meio à onda de ataques no RN, presos fogem durante a madrugada

Aliny Gama e Carlos Madeiro

Colabaração para o UOL, em Maceió

  • Skye Imagens Aéreas

    Criminosos atearam fogo no Morro do Careca, um dos cartões-postais de Natal

    Criminosos atearam fogo no Morro do Careca, um dos cartões-postais de Natal

Em meio à onda de ataques violentos no Rio Grande do Norte, 14 presos escaparam do Centro de Detenção Provisória da Ribeira, em Natal, na madrugada desta segunda-feira (1º). Ao todo, 60 pessoas já foram presas suspeitas de participação nas ações, segundo boletim desta manhã da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

Hoje, os ônibus de Natal voltaram a circular após ficarem todo o domingo dentro das garagens sem rodar por conta dos ataques. A frota está reduzida, e a polícia está com reforço nos terminais e locais de maior risco.

Diversas escolas e estabelecimentos comerciais optaram, porém, por manter as portas fechadas nesta segunda-feira. Ainda não há informações se os serviços de limpeza irão retornar nesta segunda --houve uma paralisação no sábado (30).

Segundo a secretaria, foram 65 ataques registrados até esta segunda-feira em todo o Estado, entre eles 35 incêndios (26 ônibus e micro-ônibus), seis disparos contra prédios públicos e proximidades e três atentados com artefatos explosivos. Há ainda depredações e tentativas de incêndios computadas. Os ataques ocorreram em 21 cidades. 

 Segundo o governo do Estado, os ataques são uma reação à instalação de equipamentos de bloqueio de sinal de telefone celular no PEP (Presídio Estadual de Parnamirim), localizado no município de Parnamirim, na região metropolitana de Natal.

Criminosos gravam ataque a ônibus e comemoram na prisão

  •  

Noite de ataques

A série de ataques criminosos em Natal e outras cidades do Estado entrou pela terceira noite neste domingo. Criminosos atearam fogo no Morro do Careca, um dos cartões-postais da capital, localizado na praia de Ponta Negra, colocaram fogo em dois carros e três motos no pátio da STTU (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana), no bairro da Ribeira, e incendiaram o posto da Polícia Militar do bairro Jardim Petrópolis, em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, o ataque no Morro do Careca, localizado na zona sul de Natal, foi criminoso. De acordo com a corporação, criminosos jogaram pneus com combustível e atearam fogo na vegetação do morro. Dois veículos de combate a incêndio foram usados para controlar as chamas. O sargento Ednaldo Gomes relatou que os bombeiros tiveram de subir a pé, usando pás e outros equipamentos para chegar ao local.

"As equipes só subiram no Morro quando duas viaturas da Polícia Militar chegaram para dar apoio, pois levantam logo a suspeita de que o incêndio havia sido criminoso. Os bombeiros observaram que o fogo estava concentrado em um foco e não se alastrava na vegetação, apesar do vento. Não é comum a ocorrência de incêndio naquele local. Quando subiram, encontraram pneus queimando", contou o sargento.

Por volta das 23h, criminosos invadiram o estacionamento da STTU de Natal e atearam fogo em dois veículos do órgão. Três homens jogaram combustível e atearam fogo no posto da PM do Jardim Petrópolis, em São Gonçalo do Amarante. O ataque ocorreu por volta das 21h e, duas horas depois, a polícia prendeu dois suspeitos do crime. 

Via Certa Natal
Agência do Banco do Brasil foi atacada na avenida Jaguari, zona leste de Natal

Outro ataque aconteceu contra a agência do Banco do Brasil da avenida Jaguari, no bairro Alecrim, zona leste de Natal. As portas de vidro do banco foram estilhaçadas com tiros. Um trator que estava estacionado no bairro de Ponta Negra também foi queimado. Em nenhum dos ataques houve feridos.

1.200 homens

Na noite deste domingo, o governador Robinson Faria (PSB) informou que 1.200 homens – 1.000 do Exército e 200 fuzileiros Navais – chegarão ao Estado para dar apoio às forças policiais do RN. Por volta das 22h deste domingo, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, confirmou também o envio das tropas federais.

Ainda neste domingo, a Polícia Militar confirmou a prisão de João Maria dos Santos de Oliveira, acusado de ser um dos líderes da facção criminosa Sindicato do Crime do RN, grupo criminoso apontado como articulador dos ataques. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos