Após protesto de vice de Crivella, Paes congela tarifa de ônibus no Rio

Do UOL, no Rio

  • José Lucena/Estadão Conteúdo

    Hoje, a passagem de ônibus no Rio de Janeiro custa R$ 3,80

    Hoje, a passagem de ônibus no Rio de Janeiro custa R$ 3,80

A gestão do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), anunciou nesta sexta-feira (30) o congelamento da tarifa dos ônibus da capital fluminense em R$ 3,80. Segundo a SMTR (Secretaria Municipal de Transportes), o atual governo deixará para o prefeito eleito, Marcelo Crivella (PRB), a decisão sobre o reajuste mesmo entendendo que o preço da passagem deveria subir para R$ 3,95.

O congelamento da tarifa foi anunciado pela SMTR depois de o vice-prefeito eleito e futuro secretário de Transportes, Fernando Mac Dowell, se pronunciar publicamente sobre o reajuste da tarifa. O posicionamento de Mac Dowell, segundo a SMTR, motivou a suspensão do aumento.

"Tendo em vista as manifestações do vice-prefeito eleito e futuro secretário de Transportes, Fernando Mac Dowell, contra o reajuste anual da tarifa das passagens de ônibus da cidade do Rio de Janeiro, uma obrigação estabelecida no contrato de concessão, a Secretaria Municipal de Transportes decidiu não publicar a resolução de mudança do valor", informou a secretaria, em nota divulgada nesta tarde.

"De acordo com a fórmula paramétrica, a tarifa do Bilhete Único Carioca passaria a ser de R$ 3,95, com um reajuste de 3,9%, valor bem abaixo da inflação de 6,58% acumulada nos últimos 12 meses (IPCA-E). Apesar de defender o cumprimento do contrato, o prefeito Eduardo Paes entende que no momento é necessário respeitar a decisão do prefeito eleito Marcelo Crivella e sua equipe", complementou o órgão.

Mais cedo, Mac Dowell, que também vai ocupar o cargo de secretário de Transportes no governo Crivella, declarou em nota que o aumento da passagem de R$ 3,80 para R$ 3,95 num momento de crise causaria exclusão social e perda de receita a empresas.

"Achar que aumentar a tarifa significa melhorar a receita é um pensamento equivocado, ocorre justamente o contrário, ampliando os problemas sociais caracterizados pela exclusão social", afirmou em nota. "Não adianta fazer reajuste neste momento de crise, pois aumentará a redução de passageiros transportados, ampliando dessa forma o nível de exclusão social na cidade do Rio de Janeiro."

Trens e barcas

Já as tarifas dos trens e barcas do Rio sofrerão reajuste em 2017. Nos trens, a passagem vai de R$ 3,70 para R$ 4,20; já nas barcas, o valor passará de R$ 5,60 para R$ 5,90.

Segundo a Agetransp (Agência Reguladora das Concessões de Transportes Públicos no Estado do Rio), o novo valor do bilhete de embarque para trens entrará em vigor no dia 2 de fevereiro. Para as barcas, a nova tarifa será cobrada a partir do dia 12 do mesmo mês.

Para o reajuste da tarifa aquaviária, a Agetransp diz ter aplicado um índice de 4,39%, referente à variação do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017.

Em relação ao reajuste da tarifa ferroviária, a agência afirma ter considerado o desequilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão e a variação do índice de inflação IGP-M. Com isso, o reajuste é de 13,51%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos