Violência no Rio

Família de mulher de embaixador grego diz que não sabia que eles estavam no Rio

Gustavo Maia

Do UOL, no Rio

  • Reprodução/Facebook

    O embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, e sua mulher, Françoise

    O embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, e sua mulher, Françoise

A mãe e dois irmãos da mulher do embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, 59, afirmaram na tarde desta sexta-feira (30), na DHBF (Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense), no município de Belford Roxo, que não foram avisados sobre a chegada deles ao Rio de Janeiro.

Kyriakos está desaparecido, segundo informou a mulher em depoimento, desde segunda-feira (26) à noite. A Polícia Civil investiga se o embaixador grego foi vítima de crime passional. Dois suspeitos estão presos.

A brasileira Françoise Amiridis, o marido e a filha vivem em Brasília, onde fica a Embaixada grega. Ele entrou de férias no último dia 22 e a família passou o Natal em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, onde Françoise nasceu e Kyriakos teria sido visto pela última vez.

José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo
A brasileira Françoise Amiridis chega à Delegacia de Homicídios da Baixada

Nesta quinta, a Polícia Civil encontrou um corpo carbonizado dentro de um carro cuja placa é a mesma do veículo que havia sido alugado pelo embaixador.

O veículo, um Ford Ka Sedan, foi localizado nas proximidades do Arco Metropolitano, na altura de Nova Iguaçu. O carro também estava queimado.

O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto de Medicina Legal), onde passou por perícia para ser identificado.

Os familiares de Françoise foram para a sede da DHBF no início da tarde. Françoise chegou, acompanhada por um policial civil, por volta das 10h desta sexta.

José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo
Carro alugado pelo embaixador da Grécia foi encontrado carbonizado

Agentes que atuam no caso disseram ao UOL que ela não está presa, e sim "esperando a chegada do delegado Evaristo [Pontes]", responsável pelas investigações.

A mãe da embaixatriz, Rosângela Oliveira, além de Jana e Francisco, irmãos da mulher, disseram que foram surpreendidos pela informação de que eles estavam em Nova Iguaçu. "Não nos avisaram", disse Francisco.

Jana informou que não falava com a irmã há anos, mas disse que Kyriakos é uma "pessoa maravilhosa". Segundo os familiares, o relacionamento tem aproximadamente 15 anos. A filha do casal, Giulia, de 10 anos, ainda não foi informada sobre o desaparecimento do pai.

Cercados por jornalistas, os familiares deixaram a DHBF por volta das 13h10 e pediram respeito ao momento da família. "Agora está na mão de Deus e da Justiça", disse Francisco.

Antes, dentro da delegacia, eles afirmaram estar dispostos a colaborar com as investigações.

Corpo em carro queimado no RJ pode ser de embaixador

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos