Bombeiro faz o parto da própria mulher na ambulância a caminho do hospital

Eduardo Pereira

Colaboração para o UOL

  • Arquivo Pessoal

Para salvar a vida de sua esposa e de sua filha, o bombeiro voluntário Cristiano Leandro, de Jaraguá do Sul (SC), teve de aplicar sua experiência profissional à vida pessoal, nesta quinta-feira (01). Danieli Moaraes Ferreira deu à luz a pequena Melinda ainda na ambulância, a caminho do hospital, e ficou a cargo do pai realizar o parto.

"Na hora, eu não sabia se chorava ou se me dava um troço. Só tenho a agradecer a Deus. É inexplicável", disse Cristiano ao UOL. Segundo o bombeiro, atuante há 10 anos na corporação, sua única experiência em um caso semelhante havia sido como espectador. "Certa vez participei da condução de uma gestante ao pronto-socorro, e assisti a enfermeira realizar o parto na maca mesmo, já na entrada do hospital", recordou.

Segundo Cristiano, era por volta das 4h da manhã de quinta-feira, quando sua esposa começou a sentir fortes contrações. "Eu a levei até o hospital, mas a dilatação ainda não era ideal. Disseram que poderia levar de dois a três dias para a realização do parto". De volta para casa, o casal tomou um banho quente por cerca de 1h30, até que Danieli passou a ter náuseas, seguidas pelo estouro da bolsa.

"Como estava em horário de pico no trânsito, pensei que não conseguiríamos chegar ao hospital a tempo", explicou Cristiano. Ele, então, ligou para dois colegas de batalhão, que levaram uma ambulância até sua casa e ajudaram a colocar Danieli no veículo. "Eu estava de folga, então sentei no banco do carona. Aí, ela me chamou para ficar ao lado dela, pedi permissão, e fui para trás acompanhá-la", diz o bombeiro.

Foi nesse momento que Cristiano viu que teria de realizar, ali mesmo, o parto de sua filha. Pediu um par de luvas aos colegas que o acompanhavam no transporte e passou a pedir que sua esposa fizesse força, acompanhando as contrações. Sua filha nasceu por volta das 17h. "No terceiro empurrão, ela veio. Deu tudo certo, graças a Deus. E eu tive esse privilégio, essa honra", comenta, orgulhoso.

Casado com Danieli há cinco anos, Cristiano também é pai de um menino de quase um ano de idade, chamado Lukayan. Segundo o bombeiro, a família deve se reunir só a partir das 12h deste sábado (03), quando Danieli e Melinda devem receber alta do Hospital e Maternidade Jaraguá, onde seguem internadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos