PM é preso após 4 pessoas serem mortas a tiros em prostíbulo no MT

Patrick Mesquita

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    Rhael (esq) seria transferido de cidade por conta de problemas

    Rhael (esq) seria transferido de cidade por conta de problemas

Um policial militar foi preso suspeito de participar do homicídio de quatro pessoas na madrugada desta quinta-feira (22). O crime aconteceu no município de Brasnorte, no Mato Grosso. Em uma ação integrada da PM e da Polícia Judiciária Civil, o soldado Rhael Kaime Gonçalves, de 24 anos, e outro homem, identificado como Lucas Rafael Fernandes, de 26 anos, foram identificados como os autores dos assassinatos.

De acordo com informações preliminares das autoridades, o crime foi motivado por vigança. Rhael teria se desentendido com os donos de uma casa de prostituição local diversas vezes. Em uma das brigas, PM foi expulso do prostíbulo. O comportamento inadequado faria com que Rhael fosse transferido de cidade. Irritado e sem se conformar em mudar de município, o soldado voltou ao local armado e disparou contra a dona do local e outras pessoas.

Três baleados morreram no local, e uma outra pessoa morreu no hospital. As vítimas foram identificadas como Bruno Feitosa Comin, 22, Marlene dos Santos Marques, 40, Adilson Matias, 46, e Maria Auxiliadora dos Santos, 42.

Logo após os homicídios, o PM retornou ao quartel e chegou a negar a autoria do crime, mas foi preso imediatamente e denunciado ao delegado, Waner dos Santos Neves. Já Lucas Rafael foi detido poucas horas depois, durante uma ação de policiais civis e militares. Ambos serão interrogados nesta quinta e autuados em flagrante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos