PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

PM é preso após 4 pessoas serem mortas a tiros em prostíbulo no MT

Rhael (esq) seria transferido de cidade por conta de problemas - Reprodução/Facebook
Rhael (esq) seria transferido de cidade por conta de problemas Imagem: Reprodução/Facebook

Patrick Mesquita

Colaboração para o UOL

22/06/2017 15h11

Um policial militar foi preso suspeito de participar do homicídio de quatro pessoas na madrugada desta quinta-feira (22). O crime aconteceu no município de Brasnorte, no Mato Grosso. Em uma ação integrada da PM e da Polícia Judiciária Civil, o soldado Rhael Kaime Gonçalves, de 24 anos, e outro homem, identificado como Lucas Rafael Fernandes, de 26 anos, foram identificados como os autores dos assassinatos.

De acordo com informações preliminares das autoridades, o crime foi motivado por vigança. Rhael teria se desentendido com os donos de uma casa de prostituição local diversas vezes. Em uma das brigas, PM foi expulso do prostíbulo. O comportamento inadequado faria com que Rhael fosse transferido de cidade. Irritado e sem se conformar em mudar de município, o soldado voltou ao local armado e disparou contra a dona do local e outras pessoas.

Três baleados morreram no local, e uma outra pessoa morreu no hospital. As vítimas foram identificadas como Bruno Feitosa Comin, 22, Marlene dos Santos Marques, 40, Adilson Matias, 46, e Maria Auxiliadora dos Santos, 42.

Logo após os homicídios, o PM retornou ao quartel e chegou a negar a autoria do crime, mas foi preso imediatamente e denunciado ao delegado, Waner dos Santos Neves. Já Lucas Rafael foi detido poucas horas depois, durante uma ação de policiais civis e militares. Ambos serão interrogados nesta quinta e autuados em flagrante.

Cotidiano