Violência em São Paulo

Após uma semana no hospital, morre PM baleado em padaria da zona sul de SP

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

O soldado da PM (Polícia Militar) Leandro Fernandes de Souza Mendes, baleado por dois criminosos em uma padaria da zona sul da capital paulista, no último dia 15, morreu por volta do meio-dia deste domingo (22), no hospital municipal Arthur Ribeiro de Saboya.

Ele havia sido baleado enquanto almoçava dentro da padaria na Vila Santo Estéfano. A arma dele foi levada pelos criminosos e ainda não foi localizada pela polícia.

O caso foi registrado no 16º DP (Distrito Policial), na Vila Clementino, e a principal suspeita da polícia é de que tenha ocorrido um homicídio, não um latrocínio (roubo seguido de morte). A polícia ainda investiga o que motivou o crime.

De acordo com a Polícia Civil, depoimentos colhidos na padaria apontam que, além dos dois criminosos flagrados em imagens de câmeras de segurança da padaria (veja o vídeo acima), havia outros dois comparsas, em duas motos, aguardando do lado de fora do local.

Na quinta-feira (20), um homem, suspeito de ter participação no crime, foi preso no Parque Bristol, zona sul da capital. Vinicius Alexandrino da Silva, 22, confessou ter atirado e não resistiu à prisão, segundo a polícia.

Com ele, foi encontrada uma pistola calibre 38, com numeração raspada, além da roupa identificada pelos policiais como a mesma registrada nas imagens da câmera de segurança. À polícia, o suspeito afirmou que a arma do PM foi vendida em uma favela da zona leste por R$ 5.000.

O soldado, atingido por ao menos dois tiros, estava de folga e em trajes civis, inclusive utilizando um boné. Ele trabalhava no 3º Batalhão da PM, em Mirandópolis, na zona sul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos