PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Amigos são mortos a tiros após briga em churrasco; família acusa vizinho

Anderson Luís Lírio Pinto e Gustavo Venâncio foram mortos na zona oeste do RJ - Reprodução/Facebook
Anderson Luís Lírio Pinto e Gustavo Venâncio foram mortos na zona oeste do RJ Imagem: Reprodução/Facebook

Jéssica Nascimento

Colaboração para o UOL

25/06/2018 18h07

Dois amigos foram mortos a tiros em uma festa neste domingo (24), na Estrada dos Caboclos, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, o suspeito de assassinar Anderson Luís Lírio Pinto, de 38 anos, e o amigo dele, Gustavo Venâncio, de 32, já foi identificado mas segue foragido.

Ao UOL, a mulher do mecânico Anderson Luís, Waneska Correa, disse que o crime aconteceu enquanto a família fazia um churrasco. Segundo ela, o suspeito tinha uma rixa com o seu marido havia alguns meses, por conta de uma agressão contra o filho de 16 anos do casal. 

Leia mais:

"Ele [suspeito] tinha batido em mim e no meu filho há dois meses. Moramos no mesmo condomínio e toda vez que ele bebia, queria bater em todo mundo", conta. Segundo ela, o homem deu um soco no adolescente e Waneska foi tirar satisfação. "Ele me xingou de piranha e quis vir para cima de mim. Desde então, pelo meu marido não ter feito nada ou tirado satisfação, ele começou a implicar e ofender o Anderson", afirma.

No dia do crime, segundo a mulher de Anderson, o suspeito passou em frente à casa da família, onde acontecia a festa, e novamente xingou Anderson Luís. Irritado com os comentários o mecânico e o amigo brigaram com o homem, que foi embora, mas horas depois voltou com um revólver.

Gustavo Venâncio, que trabalhava como segurança e era amigo de Anderson havia anos foi o primeiro alvo dos disparos. Uma criança foi atingida por estilhaços e uma mulher ficou ferida em um dedo das mãos; ambos passam bem e não precisaram de socorro. O mecânico, segundo a esposa dele, foi ferido e morto com a última bala do revólver.

O caso está com a Delegacia de Homicídios, que investiga o envolvimento do suposto vizinho.

Cotidiano