PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Testemunha em investigação de assassinato é morta; polícia suspeita de homofobia

Alecsander Santos, de 17 anos, foi morto a tiros em Maceió (AL) - Reprodução/Facebook
Alecsander Santos, de 17 anos, foi morto a tiros em Maceió (AL) Imagem: Reprodução/Facebook

Fabiana Marchezi

Colaboração para o UOL

21/06/2018 18h45

A Polícia Civil investiga a morte de Alecsander Araújo Tenório dos Santos, de 17 anos, no bairro Santa Lúcia, em Maceió, Alagoas. Santos desta quarta-feira (20). O jovem foi morto com dois tiros, horas após ser convocado como testemunha da morte de um amigo. As duas vítimas eram homossexuais e a polícia não descarta homofobia nos dois casos.

Davi Trindade Cinfrônio, de 18 anos, foi morto a pedradas na madrugada do mesmo dia do crime contra Santos. Por isso, a polícia trabalha com a possibilidade de que o caso do jovem de 17 anos tenha sido queima de arquivo.

Leia mais:

De acordo com a Polícia Militar, Alecsander Santos era testemunha porque estava com o amigo na mesma festa, na noite de terça (19), e o adolescente teria visto o colega saindo com dois suspeitos do local.

Segundo a polícia, com as duas mortes, subiu para nove o número de homossexuais assassinados em Alagoas neste ano. As investigações estão sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios de Maceió.

Representantes dos LGBT estão reunidos nesta quinta-feira (21) com a cúpula da segurança pública do estado para relatar os casos registrados e cobrar medidas contra homofobia e crimes com origem em questões de gênero.

Cotidiano