PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Polícia do Rio prende acusado de matar ex-namorada na Austrália

Empresária Cecília Müller Haddad, morta pelo ex-namorado na Austrália - Divulgação
Empresária Cecília Müller Haddad, morta pelo ex-namorado na Austrália Imagem: Divulgação

Do UOL, no Rio

07/07/2018 18h36

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu neste sábado (7) o engenheiro Mário Marcelo Ferreira dos Santos Santoro, 40, suspeito de assassinar a ex-namorada Cecília Müller Haddad durante viagem a Austrália, em abril deste ano.

Contra ele havia mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do RJ.

Santoro foi localizado por agentes da 18ª DP (Praça da Bandeira) e detido na casa de familiares, em Botafogo, bairro da zona sul carioca. A investigação da Divisão de Homicídios aponta que o engenheiro matou Cecília por estrangulamento (asfixia mecânica por constrição do pescoço). A vítima era empresária e tinha 38 anos.

O corpo dela foi encontrado no rio Lane Cover, em Sydney, no fim de abril. Acredita-se que a brasileira tenha sido assassinada no fim de semana entre os dias 28 e 29 daquele mês. O suspeito deixou a Austrália logo depois do crime.

Inicialmente, Santoro não era considerado um dos possíveis autores do homicídio pela polícia australiana, apenas uma pessoa de interesse. No entanto, a investigação avançou e, em 27 de junho, foi emitido contra ele um mandado de prisão na Austrália.

No Brasil, a Divisão de Homicídios começou a apurar o caso em maio, após contato dos familiares de Cecília. Na versão da polícia fluminense, a partir da análise pericial de documentos, é possível evidenciar que o engenheiro é o autor do crime. Até o momento, não houve compartilhamento de informações entre as polícias dos dois países.

O Tribunal de Justiça do Rio já aceitou denúncia contra ele protocolada pelo Ministério Público Estadual.

Cotidiano