PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Polícia prende suspeito de matar brasileira a facadas no Paraguai

Jéssica Nascimento

Colaboração para o UOL

22/08/2018 13h51

O suspeito de ter matado a estudante de medicina Erika Lima Corte, de 29 anos, foi preso na madrugada desta quarta-feira (22), na cidade de Concepción, no Paraguai,  a 215 km da fronteira com Mato Grosso do Sul. Segundo a Polícia Civil local, Cristopher Andrés Romero Irala, de 27 anos, fez serviços como eletricista na casa da brasileira e teria se apaixonado por ela.

A estudante estava no Paraguai há um ano e meio. Ela foi encontrada no apartamento onde morava com 16 perfurações, feitas por golpes de punhal, na região do tórax e pescoço. Segundo o chefe de investigação de homicídios de Amambav, Luis Villalba, a perícia não encontrou vestígios de violência sexual.

Leia mais

"Nós suspeitamos de crime passional, não há outra justificativa. Testemunhas informaram que Cristopher Andrés já havia tentando namorar a estudante há algum tempo. É uma vitória para a polícia do Paraguai termos prendido esse homem em tão pouco tempo", disse Villalba.

Erika Lima Corte foi morta a facadas em cidade na fronteira entre Brasil e Paraguai - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Erika Lima Corte foi morta a facadas em cidade na fronteira entre Brasil e Paraguai
Imagem: Reprodução/Facebook

Na delegacia de Pedro Juan Caballero, o suspeito negou ter matado a estudante. Porém, ele foi encontrado saindo da casa do irmão, por volta de 4h20, usando um boné verde e dirigindo um veículo prata, os mesmos que aparecem na gravação de uma câmera de segurança de uma conveniência de Pedro Juan.

No local, Cristopher Andrés comprou um pote de sorvete, que foi encontrado na casa de Erika Lima.  O homem também foi acusado de matar a estudante paraguaia de 26 anos Daisy Patricia Benítez Gómez a golpes de punhal, em agosto de 2012.

O corpo da estudante de medicina foi enterrado no fim da tarde da última terça-feira (21), no Cemitério Central do município de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá.

Entenda o caso

A mulher foi encontrada morta na última segunda-feira (20), em Pedro Juan Caballero, município que faz fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, a 326 km de Campo Grande.

De acordo com a Diretoria da Polícia do Departamento de Amambay, na cidade de Pedro Juan Caballero, a estudante foi encontrada deitada no chão da sala com um pano branco sobre o rosto. 

Quem encontrou o corpo e acionou a polícia foi a colega de quarto da estudante, Milena Cristina de Matos Oliveira, de 20 anos, que também é brasileira e estudante de medicina. Aos policiais, a jovem contou que estava fora desde as 17h e que, ao chegar do trabalho, se deparou com o corpo no chão.

A vítima, que nasceu em Mato Grosso, é filha do ex-prefeito de Pontal do Araguaia, Raniel Corte e da ex-secretária municipal de Educação, Marleide de Lima Corte.

Em nota, a prefeitura municipal de Pontal do Araguaia decretou luto de três dias pela morte da estudante. No texto, o governo lembrou do trabalho da jovem onde prestou “bons serviços à comunidade.”

“Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe dê paz, e que Deus dê conforto à sua família para que possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade”, disse a nota.

Cotidiano