Topo

Moro foi muito rápido, diz Bolsonaro sobre envio de Força Nacional ao Ceará

Gustavo Maia e Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

04/01/2019 12h24Atualizada em 04/01/2019 19h11

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) elogiou nesta sexta-feira (4) a decisão do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, de enviar homens da Força Nacional ao Ceará, anunciada no fim da manhã.

Segundo Bolsonaro, o ex-juiz federal foi "muito hábil, muito rápido", diante da informação de que a violência se agravou no estado nordestino, "pelo que tudo indica".

Questionado sobre o fato de o governador do Ceará ser Camilo Santana, do PT, ele afirmou jamais faria oposição ao povo de qualquer estado.

"Desde ontem à noite, [estou] conversando com o ministro Sergio Moro e tratando desse assunto. Ele foi muito hábil, muito rápido e eficaz para atender inclusive o estado cujo governador reeleito tem uma posição radical a nós", declarou Bolsonaro. "E o povo do Ceará precisa nesse momento", acrescentou o presidente.

Segundo Bolsonaro, faltava por parte do governo do Ceará "realmente se enquadrar, e havia ofício, informar, dar a real necessidade da presença da Força pela sua incapacidade de resolver o problema".

"A Força Nacional já foi contatada, o plano de chamada já foi colocado em vigor e está na iminência de decolar para Fortaleza", informou.

Esta foi a primeira entrevista coletiva concedida por Bolsonaro depois de tomar posse. Nesta quinta, ele deu sua primeira entrevista como presidente, ao SBT. Na manhã desta sexta, ele participou da solenidade de troca de comando da Aeronáutica, na Base Aérea de Brasília.

Violência no Ceará

Desde a noite de quarta (2), Fortaleza e região metropolitana sofreram 39 ataques --entre eles, 16 incêndios a veículos, incluindo ônibus, e tentativas de explosão de uma delegacia e de um viaduto. Ao todo, 45 pessoas foram presas até o fim da manhã desta sexta, segundo o governo estadual.

De acordo com o ministério da Justiça e Segurança Pública, a Força Nacional irá atuar por 30 dias no estado. A tropa deve ir ainda nesta sexta para o Ceará. Caso necessário, o prazo de atuação da Força Nacional poderá ser prorrogado.

Na quinta-feira (3), o ministério disse que a Força Nacional foi mobilizada para se deslocar ao estado em caso de "deterioração de segurança". A portaria do Ministério foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União no final da tarde.

Força-tarefa federal vai investigar ataques no Ceará

Band Notí­cias

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano