PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

História se repete, diz Marina Silva sobre Brumadinho; veja repercussão

Do UOL, em São Paulo e Brasília

25/01/2019 16h06Atualizada em 26/01/2019 10h11

A ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva (Rede), se manifestou em suas redes sociais sobre o rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho, a cerca de 60 km de Belo Horizonte nesta sexta-feira (25) e destacou que esse tipo de desastre não é inédito em Minas Gerais.

O presidente Jair Bolsonaro também se manifestou pelo Twitter. "Lamento o ocorrido em Brumadinho-MG. Determinei o deslocamento dos Ministros do Desenvolvimento Regional e Minas e Energia, bem como nosso Secretario Nacional de Defesa Civil para a Região." Bolsonaro ainda afirmou que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, vai viajar a Brumadinho. 

Sem aparecer no Twitter desde novembro, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin prestou solidariedade às famílias das vítimas do rompimento em Minas, nesta sexta. 

"A minha solidariedade com as famílias e com o povo mineiro; nosso pensamento e orações para as vítimas atingidas pela triste tragédia de Brumadinho."

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pediu reflexão. "Que a tragédia de Brumadinho abra os olhos do governo. Meio ambiente não é zoeira de esquerda: é respeito à vida das pessoas e do planeta. O Governo deve regular e fiscalizar com mais energia sem demonizar quem disso se ocupa. Solidariedade às vítimas, mais ação para o futuro."

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos afirmou em suas redes que "o momento agora é de dar total assistência aos atingidos". "Acompanho com perplexidade a situação dos moradores de Brumadinho (MG). Coloquei o Ministério à disposição de todas as autoridades federais e faço o mesmo com relação aos governos estadual e municipal.", afirmou Damares.

Cotidiano