Topo

Corpo de jovem morto após receber "gravata" de segurança é enterrado no Rio

Reprodução/TV Globo
Pedro Henrique Gonzaga morreu aos 19 anos Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

2019-02-16T12:58:00

2019-02-16T23:23:58

16/02/2019 12h58Atualizada em 16/02/2019 23h23

Foi enterrado neste sábado (16) o corpo de Pedro Henrique Gonzaga, 19, no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro.

O jovem morreu na última quinta-feira (14) após levar uma 'gravata' de um segurança do supermercado da rede Extra na Barra da Tijuca, também na zona oeste. Segundo o mercado, ele teria tentado furtar a arma de um dos vigilantes.

A vítima chegou a ser levada pelos bombeiros com quadro de parada cardiorrespiratória para o Centro de Emergência Regional, que fica junto ao complexo do hospital Lourenço Jorge, também na Barra.

Reprodução internet
Pedro Henrique Gonzaga sonhava em ser um DJ famoso e já fazia shows Imagem: Reprodução internet

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. O segurança Davi Ricardo Moreira Amâncio, 32, foi preso em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Entretanto, o suspeito foi solto após pagar fiança.

Vídeo mostra ação de segurança

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o rapaz sendo imobilizado, aparentemente desacordado, com o segurança Davi Ricardo Moreira deitado sobre ele. O segurança refuta pedidos de outras pessoas para que solte Gonzaga.

Uma delas diz: "Está desmaiado, não está não?". Outra fala: "Ele tá com a mão roxa". Mas o segurança se nega a sair de cima e responde: "Quem sabe sou eu". Outros funcionários do supermercado ainda circundam os dois homens no chão, mas nada fazem.

Procurada pela reportagem do UOL, a defesa do segurança informou que ele alegou legítima defesa e acusou o jovem de tomar uma das armas dos seguranças para ameaçar os clientes.

"Ele chegou a apontar a arma para os presentes no mercado e, neste momento, um segundo segurança conseguiu intervir. Neste momento, o Davi e o jovem entraram em luta corporal e o segurança cai por cima dele, o deixando imobilizado até a chegada de reforços", explicou o advogado André França Barreto.