Topo

Número de mortes em prédios que desabaram no Rio sobe para 11

Nathan Lopes e Gabriel Sabóia

Do UOL, em São Paulo e no Rio

2019-04-15T10:48:31

2019-04-15T12:29:35

15/04/2019 10h48Atualizada em 15/04/2019 12h29

O corpo de uma mulher foi encontrado por volta das 10h de hoje pelas equipes do Corpo de Bombeiros durante as buscas na área em que dois prédios desabaram na comunidade da Muzema, zona oeste do Rio, na última sexta (12). Ela é a 11ª vítima morta do desabamento.

O corpo da mulher foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal). Os bombeiros ainda buscam por ao menos 13 pessoas consideradas desaparecidas.

Segundo os bombeiros, 19 pessoas foram retiradas dos escombros, sendo nove mortas. Outras duas pessoas morreram nos hospitais após o resgate.

O trabalho dos bombeiros continua no local. Eles contam com o apoio de cães farejadores, drone, helicópteros, ambulâncias e viaturas de recolhimento de cadáveres.

Espaço aéreo fechado

Por volta das 10h, o Corpo de Bombeiros informou que o espaço aéreo no entorno na comunidade da Muzema estava bloqueado e pediu às emissoras de TV e agências internacionais de notícias para que não realizassem mais sobrevoos com drones na região.

De acordo com um representante da Defesa Civil, "o barulho dessas aeronaves pode atrapalhar o contato direto que os bombeiros tentam fazer com eventuais sobreviventes do acidente. Neste momento, os bombeiros correm contra o tempo".

Na sexta-feira, dia do desmoronamento, drones da própria Defesa Civil sobrevoaram a região e fizeram um reconhecimento do terreno atingido.

Bombeiro passa mal

Pouco depois do meio-dia, um bombeiro foi retirado imobilizado do local das buscas. Colegas dele informaram que o homem passou mal devido ao calor da região. Os termômetros marcam temperaturas superiores a 30°C.

Eu corri para tentar me salvar, diz sobrevivente de desabamento

UOL Notícias