Topo

Funcionário de banco é feito refém e tem cinto de explosivos preso ao corpo

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

07/05/2019 21h26

Um funcionário do Banco do Brasil em Muritiba, no recôncavo baiano, foi mantido refém com explosivos na cintura no início da tarde de hoje. Assaltantes invadiram a casa dele, mantiveram a família sob ameaça e o levaram até o banco para que ele abrisse os cofres.

O funcionário foi libertado por volta das 13h30, quando a Polícia Militar fechou cerco à agência. Os assaltantes fugiram sem levar nada, já que os cofres têm senhas controladas por uma empresa de segurança de valores, segundo o banco.

O comandante do Policiamento na Região Leste, coronel Luziel Andrade, disse que o funcionário e seus familiares não se feriram.

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), equipes do Esquadrão Antibombas foram deslocadas para o município para retirar os artefatos do corpo do funcionário.

Após a retirada dos explosivos, constatou-se que o material só poderia ser detonado manualmente, e não à distância.

Um boletim de ocorrência de tentativa de extorsão mediante sequestro foi registrado, e investigadores do Draco (Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado) já iniciaram as investigações para identificar os criminosos.

Mais Segurança pública