Topo

Polícia identifica autor de sequestro em ônibus na Ponte Rio-Niterói

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

20/08/2019 11h00

A Polícia Militar do Rio de Janeiro identificou o sequestrador do ônibus na ponte Rio-Niterói como Willian Augusto da Silva, de 20 anos. Não foi informada a profissão e nem a motivação do sequestro.

Willian manteve 39 reféns ao longo da manhã em um ônibus na ponte. Após mais de 3 horas de sequestro, atiradores de elite da polícia alvejaram o sequestrador, que morreu. Nenhum refém ficou ferido.

O sequestro

Às 5h30, o suspeito anunciou sequestro aos passageiros do ônibus da Viação Galo Branco, que fazia o trajeto entre o Jardim Alcântara, no município de São Gonçalo, e o bairro do Estácio, no centro do Rio. Cerca de uma hora depois, ele atirou um objeto pegando fogo, espalhou gasolina pelo veículo e passou a ameaçar incendiar tudo. As duas primeiras reféns foram liberadas.

O Batalhão de Operação Policiais Especiais (BOPE) chegou ao local por volta das 7h e assumiu o comando das negociações atendendo a uma exigência do sequestrador. As conversas haviam sido iniciadas pela PRF. Willian passou a liberar um refém em intervalos de 20 a 30 minutos. Ao mesmo tempo, foi feito o bloqueio total da Ponte Rio-Niterói e parte do guard-rail passou a ser retirada para que os carros presos no local deixassem a via.

Por volta das 8h20, uma refém foi liberada pelo sequestrador e desmaiou logo após deixar o ônibus. Imagens da TV mostraram a mulher sendo atendida pelos policiais. Às 9h05, o sequestrador desceu do ônibus, atirou um objeto que parecia ser uma mochila e caiu ao lado do veículo logo após serem ouvidos disparos. Em seguida, a polícia liberou o restante dos reféns que ainda estavam no ônibus.

Mais Cotidiano