Topo

Fã de Grey's Anatomy dá alta para dois e é detido de jaleco na Santa Casa

Peu Araújo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/08/2019 18h20

Um homem de jaleco branco e estetoscópio em volta do pescoço foi detido no início da madrugada desta sexta-feira (30) na Santa Casa de Misericórdia, no centro de São Paulo. De acordo com testemunhas, o falso médico circulava pelo pronto-socorro Central tentando fazer as vezes de médico.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 2º DP, no Bom Retiro (região central), o homem se apresentava às pessoas como um especialista bucomaxilofacial —especialidade da odontologia que cuida de doenças da cavidade oral como traumatismos e deformidades faciais.

Uma testemunha afirma que o falso médico fora visto em outros dias pelos corredores do hospital e abordava as pessoas à procura de "seus pacientes". "Ele chegou a atender e deu alta para dois pacientes", disse. Não se sabe ainda quantas pessoas foram atendidas.

O suspeito afirma, segundo o boletim de ocorrência, que foi à Santa Casa de jaleco e estetoscópio porque "admira a profissão de médico e sempre quis ser médico". O falso médico disse ainda que "somente quis andar com o jaleco e o estetoscópio como vê na série de televisão Anatomia de Grey".

Ele disse que ficou internado no mesmo hospital em decorrência de uma cefaleia refratária e faz uso de Ritalina, um estimulante do sistema nervoso central indicado para tratamentos de transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), transtorno hipercinético e narcolepsia.

De acordo com policiais do 2º DP, o caso foi encaminhado para o 77º DP, em Santa Cecília. O suspeito foi autuado em flagrante e enviado para a custódia.

Procurada, a Santa Casa de São Paulo afirmou que o suspeito foi encontrado pela equipe do hospital, que detectou a possibilidade de ser um falso profissional da saúde. "Imediatamente foi acionada a segurança e a polícia, que levou o suspeito para prestar depoimento."

A instituição afirma que tem reforçado as medidas de controle de acesso e segurança nas portarias. "As equipes médicas e assistenciais têm sido periodicamente orientadas para identificarem a presença de pessoas sem identificação nas dependências do hospital."

.

Cotidiano