PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Ex-deputado Indio da Costa é preso em ação da PF contra fraude nos Correios

Rommel Pinto/Estadão Conteúdo
Imagem: Rommel Pinto/Estadão Conteúdo

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/09/2019 12h31Atualizada em 06/09/2019 17h25

O ex-deputado federal Indio da Costa (ex-PSD, atualmente sem partido) foi preso, na manhã de hoje, no Rio de Janeiro, por suspeita de participação em um esquema de fraudes nos Correios iniciado em 2016. De acordo com a Polícia Federal, pelo menos R$ 13 milhões foram movimentados pela organização criminosa.

No total, 12 pessoas foram presas e 24 mandados de busca e apreensão foram cumpridos na manhã de hoje. Indio da Costa foi candidato à prefeitura e ao governo do Rio de Janeiro nas últimas eleições. Em 2010, ele foi candidato à vice-presidência da República na chapa de José Serra (PSDB). A prisão dele é preventiva.

De acordo com o delegado Cristian Luz Barth, da Delegacia de Combate à Corrupção da PF, as ações da quadrilha contavam com a participação de funcionários dos Correios para distribuir cargas postais sem cobrança ou com faturamento inferior ao devido.

"Grandes clientes eram procurados para que rompessem o contrato com os Correios e passassem a contratar o serviço oferecido pelas empresas do grupo criminoso. Desta forma, as remessas tinham custo inferior ao normal e os Correios eram onerados", explicou.

Durante a investigação, a Polícia Federal constatou que houve pagamentos indevidos a empresários, funcionários públicos e a políticos configurando corrupção passiva. A reportagem não localizou a defesa de Índio da Costa.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no primeiro parágrafo, o ex-deputado federal Índio da Costa era do PSD, mas atualmente se encontra sem partido. A informação foi corrigida.

Cotidiano