Topo

Juíza autoriza mulher em tratamento contra câncer a plantar maconha

Paciente de 55 anos com câncer de estômago conseguiu autorização da Justiça para plantar maconha - Ítalo Rômany/Eder Content
Paciente de 55 anos com câncer de estômago conseguiu autorização da Justiça para plantar maconha Imagem: Ítalo Rômany/Eder Content

do UOL, em São Paulo

16/09/2019 10h28

A juíza Sandra Regina Soares, da Justiça Federal do Paraná, decidiu permitir uma mulher que está em tratamento contra um câncer no estômago a plantar maconha em sua casa.

Na decisão liminar, divulgada no site "Conjur" na manhã de hoje, a magistrada autoriza a paciente "importar sementes e cultivar plantas de cannabis, bem como delas extrair o óleo medicinal e, ainda, produzir flores para vaporização". A autorização foi dada graças ao efeito antitumoral do canabidiol.

A sentença mostra que a mulher tem 55 anos e foi diagnosticada no fim de 2017 com "neoplasia maligna da pequena curvatura do estômago". Mesmo fazendo quimioterapia, a doença se agravou e a paciente chegou a perder 20 quilos durante o tratamento.

O alto custo para importar o óleo de canabidiol que auxilia o tratamento, alegado pela mulher, foi outro fator que Sandra Regina levou em conta para despachar a sua decisão. Os valores girariam em torno de R$ 1.200,00 por mês, sem contar transportes e taxas.

A autora da ação chegou a recorrer a uma rede de apoio para obter doações dos óleos de canabidiol e obteve uma melhora em seu quadro de saúde, de acordo com laudos médicos.

No acolhimento do pedido, a juíza citou que a ação visa amenizar o sofrimento da paciente e de sua família.

Mais Cotidiano