Topo

Estátua de Irmã Dulce ganha auréola após freira virar santa brasileira

13.out.2019 - Estátua de Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres, ganha auréola após canonização - Reprodução/AFP
13.out.2019 - Estátua de Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres, ganha auréola após canonização Imagem: Reprodução/AFP

Bernardo Barbosa

Do UOL, em São Paulo

13/10/2019 14h52

Após a canonização de Irmã Dulce pelo papa Francisco, hoje cedo no Vaticano, a estátua da agora Santa Dulce dos Pobres que fica no santuário dedicado a ela, em Salvador, ganhou uma auréola.

A auréola simboliza justamente a transformação da religiosa em santa. Ela passou a ser a primeira santa nascida no Brasil.

O Vaticano havia anunciado a canonização de Irmã Dulce em maio deste ano, quando um segundo milagre atribuído à religiosa foi reconhecido por meio de decreto. Trata-se da cura de um paciente que estava cego por conta de um glaucoma, o músico José Maurício Bragança Moreira.

Papa canoniza Irmã Dulce

AFP

Nascida em Salvador, Irmã Dulce (1914-1992) ficou conhecida como o "anjo bom da Bahia", pela fé e pela dedicação no trabalho de assistência aos pobres.

Começou prestando assistência à comunidade favelada dos bairros de Alagados e de Itapagipe e depois fundou a União Operária São Francisco, primeiro movimento cristão operário de Salvador, e o Círculo Operário da Bahia, que proporcionava atividades culturais e recreativas, além de uma escola de ofício.

Em 1949, acolheu no galinheiro situado ao lado do Convento Santo Antônio cerca de 70 doentes recolhidos das ruas de Salvador. O episódio é considerado a origem da OSID (Obras Sociais Irmã Dulce), instituição filantrópica fundada por ela dez anos depois.

O primeiro milagre atribuído a ela e que lhe rendeu a beatificação aconteceu em 2001, quando uma mulher havia sido desenganada pelos médicos depois de dar à luz devido a um quadro grave de hemorragia.

Cotidiano