Topo

Homicídio doloso cai, mas mortes por policiais aumentam 19% no Rio em 2019

João Wainer/Folhapress
Imagem: João Wainer/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

22/10/2019 15h08

O índice de homicídios dolosos no Rio de Janeiro caiu 21% nos primeiros nove meses desde ano em relação ao mesmo período de 2018, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) do estado. Porém, mortes por intervenção de agentes do estado aumentaram 19% na mesma data.

Segundo os dados divulgados pela assessoria do governo do estado do Rio de Janeiro, este é o menor número de vítimas de homicídios dolosos do acumulado do ano desde 1991 —de janeiro a setembro foram registradas 3.025 vítimas, contra 3.843 no ano passado.

O indicador estratégico de crimes violentos letais intencionais —homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte— também apresentou queda: 20% em relação a setembro de 2018.

Também houve uma redução de 34% no índice de roubos seguidos de morte (latrocínio) no acumulado do ano em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o governo, apenas a violência policial aumentou no Rio de Janeiro no acumulado do ano. Porém, os dados oficiais não apresentam o número concreto de quantas pessoas morreram por interferência de autoridades estatais.

Apenas em julho de 2019, policias do Rio mataram 194 pessoas, o maior número para o mês desde 1998.

Mais de 6 mil armas apreendidas

Os dados oficiais apontam que as polícias Civil e Militar apreenderam 6.588 armas de fogo no Rio de Janeiro, sendo 438 fuzis, o que significa o maior número recolhido no período nos últimos 12 anos.

Roubos de veículos também diminuíram em setembro deste ano em comparação ao mesmo mês de 2018: 19% (467 casos). Já os roubos de rua (roubo a transeunte, roubo em coletivo e roubo de aparelho celular) caíram 13% no mês se comparado com setembro de 2018 (foram 1.356 casos a menos) e de 11% em relação a agosto.

Cotidiano