Topo

Mataram meu pai por sandálias novas, diz filha de idoso agredido no Rio

Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

15/10/2019 09h56

O interesse por um par de sandálias fez com que um grupo de pessoas em situação de rua cercasse e espancasse um idoso no bairro do Catumbi, na zona norte do Rio de Janeiro. Carlos Alberto dos Santos, de 75 anos, foi agredido e roubado no último dia 20 e ficou quase um mês internado devido aos ferimentos. Ele morreu na madrugada do domingo (13). De acordo com a filha da vítima, Leila Magno dos Santos Esperança, o pai voltava de um enterro quando foi abordado. No hospital, ele relatou aos parentes que o grupo queria as sandálias novas.

"Mataram meu pai por causa das sandálias novas. Ele saiu para ir em um enterro de um amigo e na volta foi cercado. Ele foi nascido e criado no Catumbi. Percorria isso aqui tudo [o bairro] sem medo. Ele chegou a nos contar que uma mulher falou algo para ele e quando ele virou, tomou uma paulada na cabeça."

O idoso foi socorrido ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, com uma costela e um fêmur quebrados e o pulmão perfurado. Ele ainda foi esfaqueado na mão, além de ter a cabeça bastante machucada.

A família contou ainda que uma das quatro pessoas envolvidas no ataque é muito conhecida na região pela prática de delitos. Segundo Leila, elas ficavam em uma passagem subterrânea, na avenida 31 de Março, próximo ao Cemitério do Catumbi.

"Eles ficavam em posições estratégicas lá. Cheguei a ir lá tirar satisfações e ouvi da mulher: 'Bati mesmo, bati mesmo'. Isso se chama impunidade. Ainda vi a sandália do meu pai entre as coisas deles. Depois disso, moradores expulsaram eles de lá e agora estou procurando. Quero justiça", disse Leila.

Ainda de acordo com ela, no dia 4, um dos agressores foi ao hospital pedir desculpas ao idoso. No entanto, a família o expulsou da unidade.

"Nesses dias, minha tia avisou que tinha um homem no hospital procurando meu pai e que queria falar com ele, pedir desculpas. Só que minha irmã expulsou ele de lá. Tinha que ter chamado a polícia, mas ela ficou nervosa", lembrou.

O caso é investigado pela Delegacia da Cidade Nova (6ºDP). De acordo com a Polícia Civil, um dos envolvidos no caso já foi preso. Marcos Aurélio de Oliveira dos Santos foi indiciado como autor das agressões que resultaram na morte do idoso. O suspeito possui passagens por roubo. "Os outros dois autores do crime já estão identificados e já estão com a prisão pedida", informou a polícia.

Ouça o podcast Ficha Criminal, com as histórias dos criminosos que marcaram época no Brasil. Este e outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Cotidiano