Topo

Corpo é achado carbonizado em carro no Acre; vítima seria cantor sertanejo

Corpo carbonizado encontrado em Rio Branco foi indentificado pela família como sendo de Ruan da Silva Lima, 33 - Arquivo pessoal
Corpo carbonizado encontrado em Rio Branco foi indentificado pela família como sendo de Ruan da Silva Lima, 33 Imagem: Arquivo pessoal

Hygino Vasconcellos

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

21/11/2019 19h46

Um corpo foi encontrado carbonizado dentro de um carro em chamas em Rio Branco. Segundo um reconhecimento inicial feito pela família, a vítima seria o cantor sertanejo Ruan da Silva Lima, 33. Devido ao estado de decomposição do corpo, no entanto, a identidade só será oficialmente confirmada após um exame de DNA e da arcada dentária.

Segundo a Polícia Civil, o corpo foi localizado no banco traseiro de um Volkswagen Gol durante o controle do fogo pelo Corpo de Bombeiros, na noite da última terça-feira (19). A família reconheceu preliminarmente a vítima e o veículo.

Uma análise inicial dos peritos descartou que o corpo estivesse amordaçado ou amarrado. Também não foram encontradas marcas de tiros.

O cantor não tinha antecedentes criminais e, segundo a Polícia Civil, não tem envolvimento com nenhuma das três facções criminosas existentes no Acre. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Os investigadores estão em busca de câmeras de segurança que possam ter flagrado os últimos passos do cantor e chegar à autoria do crime. Os policiais se concentram em um período de cerca de duas horas - do momento em que Lima saiu do seu outro emprego, em uma empresa de pneus até o instante que os bombeiros foram acionados para o controle das chamas. Ou seja, entre 18h e 20h.

Segundo o delegado Martins Hassel, responsável pelo caso, as investigações ainda estão em fase inicial e, por isso, ainda não se sabe a motivação para o crime. "Pela forma como se deu, quem fez isso queria matar mesmo", disse ao UOL.

A irmão do cantor, Thaynã Lima, de 28 anos, disse que a família está bastante abalada com a morte trágica. "Todos nós estamos muito mal, ele era meu único irmão por parte de pai e mãe. Parece que arrancaram um pedaço de mim."

Thaynã afirmou que o irmão morava sozinho e era visto pela família mais aos finais de semana. Além do trabalho na empresa de pneus, cantava música sertaneja em bares de Rio Branco. "Ele cantava desde sempre, mas para fora desde os 23 anos. Ele sempre gostou de sertanejo e amava Bruno e Marrone." Há dois anos, ele chegou a tentar uma nova vida em Porto Velho, mas voltou após dois meses.

Família de Ruan também identificou o carro incendiado como sendo do cantor - Divulgação/Polícia Civil-AC
Família de Ruan também identificou o carro incendiado como sendo do cantor
Imagem: Divulgação/Polícia Civil-AC

Nas redes sociais, a morte de Lima foi comentada entre os amigos. "E quem um dia poderia dizer que aquele menino que há uns anos atrás me livrou de um assaltante, hoje seria vítima de uma crueldade humana. Todos que lhe conheceram estão em luto porque sabemos sim a pessoa que era, não tinha maldade, nem colecionava inimigos. A todos os familiares e amigos as minhas condolências", escreveu Grace Lima.

"Hoje me despeço de você! MEU DEUS! O que está acontecendo? Espero que possa me ouvir aí de cima e saiba a falta que fará nas nossas vidas, meu irmão, amigo! Levo seu carinho, sua amizade, nossas noites ouvindo moda de viola e seu companheirismo na memória e agradeço sempre por tudo que vivemos. Vai em paz!", comentou Ecilda Oliveira.

Cotidiano