PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

SP: regiões comerciais registram filas e aglomeração em manhã de reabertura

11/06/2020 - Movimentação na região da Rua 25 de março, em São Paulo - Reprodução/Globo
11/06/2020 - Movimentação na região da Rua 25 de março, em São Paulo Imagem: Reprodução/Globo

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 09h08Atualizada em 11/06/2020 10h05

Regiões comerciais da cidade de São Paulo, como o Rua 25 de Março e o bairro do Brás, registraram filas e aglomerações na manhã de hoje, primeiro dia de liberação para abertura de shoppings na capital paulista dentro do programa estabelecido para retomada econômica em meio à pandemia do novo coronavírus.

Imagens exibidas pela TV Globo mostraram uma movimentação grande por volta das 6h30 (de Brasília) principalmente na região da Rua 25 de março. Uma aglomeração foi vista à espera da abertura de um centro comercial da região.

O comércio de rua reabriu ontem. Já de acordo com protocolo divulgado pela prefeitura, os shoppings reabrem hoje e poderão funcionar por quatro horas ao longo do dia, podendo escolher: ou das 16h às 20h ou das 6h às 10h. É obrigatório o uso de máscaras por todos os clientes e funcionários.

A região central de São Paulo tem como uma das características a grande presença de centros comerciais populares, que em sua maioria escolheram o horário alternativo da manhã para funcionar neste primeiro dia.

Ontem, a região já registrou grande movimentação ao longo do dia na esteira da liberação do comércio de rua na cidade, que deve funcionar das 11h às 15h.

Imagens da TV Globo também mostraram, por volta das 8h30 (de Brasília), a presença de ambulantes nas ruas principalmente no Brás.

Protocolo para shoppings

Do documento firmado com as entidades representativas dos shoppings, constam as seguintes normas:

  • Não promover evento de reabertura do shopping;
  • Não promover eventos nem atividades que possam atrair grande número de pessoas;
  • Monitorar a quantidade de pessoas presentes no shopping ou centro comercial, estabelecendo o distanciamento entre as pessoas;
  • Ter como princípio a redução da densidade ocupacional do shopping, limitando a 20% a ocupação habitual dos ambientes no caso da cidade de São Paulo;
  • As lojas poderão funcionar, mas cinemas, entretenimento, atividades para crianças e similares permanecem fechados;
  • Exigir o uso de máscaras por todos os clientes e colaboradores;
  • Retirar do estabelecimento tapetes e objetos que dificultem a limpeza e optar por uma decoração minimalista;
  • Deverá ser efetuada a limpeza de cestas, carrinhos, sacolas ou semelhantes, a cada uso. Se possível essa higienização deve acontecer na frente do cliente;
  • Funcionários do shopping que estejam no grupo de risco devem permanecer em home office;
  • Minimizar a necessidade de manuseio de fechaduras mantendo, sempre que possível, portas abertas;
  • Utilizar termômetros sem contato para aferir temperatura dos funcionários e clientes que ingressarem ao Shopping;
  • Deverão ser estabelecidas as jornadas de trabalhado compatíveis com os horários reduzidos de funcionamento.

Coronavírus