PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês
Bolsonaro presta homenagem a paraquedista durante funeral no Rio

21.jun.2020 - O presidente da República, Jair Bolsonaro, acompanha o velório do soldado Pedro Lucas Ferreira Chaves, de 19 anos, que faleceu ontem - Wilton Junior/Estadão Conteúdo
21.jun.2020 - O presidente da República, Jair Bolsonaro, acompanha o velório do soldado Pedro Lucas Ferreira Chaves, de 19 anos, que faleceu ontem Imagem: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

21/06/2020 15h45Atualizada em 21/06/2020 18h45

O presidente Jair Bolsonaro prestou homenagens ao soldado do Exército Pedro Lucas Ferreira Chaves, que morreu ontem, durante um treinamento de paraquedistas. "Pior que a dor da derrota é a dor da vergonha de não ter lutado", disse.

"Nós, enquanto jovens em especial, buscamos desafios, vencer obstáculos, superar os nossos limites. O jovem Chaves buscava esse objetivo", disse. "Ele aqui, ao tentar vencer um obstáculo, se preparava, treinava, se empenhava, sofria, mas tinha um objetivo: formar-se e ser um militar da nossa gloriosa brigada de Infantaria Paraquedista".

Ele ofereceu condolências aos familiares e amigos do soldado e prestou continência ao final do discurso.

A ida do presidente ao funeral no 26° Batalhão de Infantaria Pára-quedista, na Vila Militar, zona oeste do Rio de Janeiro, não estava prevista em agenda.

O soldado Pedro Lucas Ferreira Chaves morreu ontem durante um treinamento de paraquedistas na Base Aérea dos Afonsos, em Realengo, na zona oeste do Rio. Pedro Lucas saltou da aeronave, mas seu paraquedas não abriu corretamente.

De acordo com uma nota divulgada pelo Comando Militar do Leste (CML), Pedro ficou preso à aeronave durante o salto e, mesmo com procedimentos de emergência, a abertura do paraquedas não ocorreu. O soldado recebeu atendimento médico em solo, mas não resistiu aos ferimentos graves.

Foi aberto um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias em que ocorreu o incidente.

Cotidiano