PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês
Ciclone-bomba derruba igreja evangélica em SC; veja o vídeo

Igreja Assembleia de Deus em Garuva (SC) totalmente destruída após ciclone-bomba - Divulgação/Assembleia de Deus Garuva
Igreja Assembleia de Deus em Garuva (SC) totalmente destruída após ciclone-bomba Imagem: Divulgação/Assembleia de Deus Garuva

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

04/07/2020 23h14

Resumo da notícia

  • Igreja evangélica foi totalmente destruída pelo ciclone-bomba que atingiu o sul do país
  • Um pastor da Assembleia de Deus em Garuva (SC) filmou o momento do desastre
  • Não havia fieis na igreja na hora do ciclone; ninguém se feriu
  • Mais da metade dos imóveis de Garuva estão sem luz e internet

Um pastor registrou o momento em que o ciclone-bomba que atingiu o sul do país destruiu o templo da Assembleia de Deus na cidade de Garuva, no norte de Santa Catarina, que desabou como se fosse um castelo de cartas, na última terça-feira (30).

Quatro dias após o ciclone, mais da metade dos 7 mil imóveis de Garuva, no norte de Santa Catarina, estão sem luz e sem internet.

O vídeo do desastre foi registrado pelo pastor Claudenir Marcelino, que estava na igreja no momento do ciclone e publicado no Facebook da igreja. Veja.

"Foi efeito dominó, arrancando tudo. Depois, começou a ceder toda a estrutura das tesouras, são metálicas. Com o balanço, que continuou fazendo por alguns minutos, balançando toda essa estrutura do telhado, acabou puxando também a parede lateral do templo, vindo tudo abaixo", disse Marcelino à TV NSC, afiliada da Globo em Santa Catarina.

Segundo a Assembleia de Deus em Garuva, além do templo sede, "que foi completamente destruído, o nosso galpão (centro de eventos em fase de acabamento), foi totalmente destelhado". Outras congregações da igreja sofreram danos menores, afirma um post da igreja evangélica no Facebook.

De acordo com o pastor-presidente da Assembleia de Deus em Garuva, Gelmar de Moura, não havia fieis na igreja no momento do ciclone e houve apenas danos materiais. Uma hora e meia depois, porém, estava previsto um círculo de oração que reuniria um grupo de 50 mulheres fiéis da igreja. A igreja ficará fechada por tempo indeterminado.

Cotidiano