PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
7 meses

AL: Voluntários devolvem ao mar baleia que ficou encalhada por 26 horas

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

21/07/2020 21h57

Foram cerca de 26 horas de luta pela vida, mas a baleia da espécie Fin que encalhou ontem na praia isolada do Carro Quebrado, no município da Barra de Santo Antônio, litoral norte da Grande Maceió, conseguiu voltar ao mar na tarde de hoje. A força de voluntárias foi fundamental para a sobrevivência do animal.

Com 13 metros de comprimento, a baleia foi encontrada ontem por volta das 15h por moradores locais. Logo após a informação, biólogos e técnicos do Instituto Biota seguiram para o local e iniciaram uma operação para manter o animal estabilizado, até que fossem reunidas condições para devolvê-lo ao mar.

Para manter a baleia viva, a equipe usou lençóis e jogou baldes de água durante a maré baixa. Os voluntários também ficaram à noite com o animal.

Operação para salvar baleia se tornou mais complicada por conta da localização isolada da praia - Instituto Biota - Instituto Biota
Operação para salvar baleia se tornou mais complicada por conta da localização isolada da praia
Imagem: Instituto Biota

Hoje, com a chegada de reforços para a equipe, técnicos esperaram a maré subir até que, por volta das 16h30, a baleia foi colocada no oceano, para festa dos voluntários que se esforçaram por horas.

O grupo de voluntários reuniu pessoas do Instituto Biota, da Secretaria de Meio Ambiente de Alagoas, da prefeitura de Barra de Santo Antônio, da Marinha, do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis) e do ICMBio (Instituto de Conservação Ambiental Chico Mendes).

"Esse é o primeiro registro que tivemos de encalhe desse tipo de baleia aqui em Alagoas. Ela é de um tipo que é oceânica, não é comum na costa, o que torna raro eventos assim", explicou Bruno Stefanis, coordenador do Instituto Biota.

Baleia da espécie Fin com 13 metros de comprimento - Instituto Biota - Instituto Biota
Baleia da espécie Fin com 13 metros de comprimento foi encontrada ontem à tarde por moradores locais
Imagem: Instituto Biota

Segundo Stefanis, toda a operação se tornou mais complicada por conta da localização isolada da praia — que tem acesso de carro mais próximo a cerca de 2 km.

"Nós até teríamos outros meios, mas o local não tinha acesso a retroescavadeira, era distante também para embarcações. É uma praia completamente isolada, tivemos então de fazer a operação manualmente", conta.

O peso da baleia não foi calculado, já que a circunferência dela não foi medida.

Cotidiano