PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Coronel diz que, se PM coíbe pancadão, tem que coibir festa em bairro nobre

O coronel Alvaro Batista Camilo, secretário-executivo da PM de SP - Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
O coronel Alvaro Batista Camilo, secretário-executivo da PM de SP Imagem: Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

07/09/2020 19h05

Secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo, o coronel Álvaro Camilo afirmou hoje que as forças de segurança têm que coibir festas que promovam aglomerações em bairros ricos assim como age nos pancadões nas periferias.

"Se tem que coibir num lugar, tem que coibir no outro", disse Camilo, em entrevista a José Luiz Datena exibida nesta segunda-feira (7) pelo programa "Brasil Urgente", na TV Bandeirantes. O apresentador havia questionado se havia diferença entre "pancadão e festa de rico".

Camilo afirmou que, normalmente, acontecem 400 bailes funk por semana em São Paulo e a polícia consegue evitar cerca de 250 eventos do tipo.

Cotidiano