PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

PF faz operação contra venda de vagas na UFMG; esquema movimentou R$ 1 mi

Operação Hipócrates cumpre mandados de busca em Minas Gerais, Goiás e no Rio de Janeiro contra um esquema de venda de vagas na UFMG - Polícia Federal
Operação Hipócrates cumpre mandados de busca em Minas Gerais, Goiás e no Rio de Janeiro contra um esquema de venda de vagas na UFMG Imagem: Polícia Federal

Do UOL, em São Paulo

14/09/2020 14h01

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão contra suspeitos de participarem de um esquema de venda de vagas na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

A polícia pediu o bloqueio judicial das contas dos investigados e os mandados de busca e apreensão, que foram expedidos pela 4ª Vara Federal de Belo Horizonte. Três mandados foram cumpridos nos municípios de Contagem (MG), Goiânia e no Rio de Janeiro.

Em mais de um ano de investigação, a Operação Hipócrates identificou uma associação criminosa voltada para ofertar e vender de vagas na Faculdade de Medicina da UFMG, com provável atuação em faculdades de medicina de outros estados.

Identificou-se que os estelionatários teriam utilizado documentos falsificados, contendo o timbre e assinaturas falsificadas de servidores da faculdade. Para dar credibilidade ao negócio, as entregas dos documentos eram feitas nas dependências da própria universidade.

Feita a compra, os negociantes não conseguiam efetuar a inscrição no curso e acionavam a faculdade para saber o que havia de errado. A partir dessas denúncias as investigações tiveram início.

O pagamento pelas vagas era feito via depósito bancário ou por transferências de bens, como veículos. Várias transferências foram identificadas nas contas dos suspeitos, que teriam movimentado R$ 1 milhão em um ano.

Cotidiano