PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
RJ: três morrem e um é detido em operação policial no Morro da Mangueira

Imagens da TV Globo mostram homens armados correndo pelas ruas do Morro da Mangueira, na zona norte do Rio, durante operação policial - Reprodução/TV Globo
Imagens da TV Globo mostram homens armados correndo pelas ruas do Morro da Mangueira, na zona norte do Rio, durante operação policial Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo*

22/10/2020 07h40Atualizada em 22/10/2020 13h55

Três suspeitos foram mortos e um quarto foi detido após uma troca de tiros entre policiais e traficantes na manhã de hoje no Morro da Mangueira, na zona norte do Rio de Janeiro.

Segundo a Polícia Militar, os três feridos foram levados para o Hospital Geral de Bonsucesso, mas o trio não resistiu aos ferimentos.

Imagens capturadas pelo helicóptero da TV Globo mostraram dezenas de homens armados com fuzis e pistolas correndo pelas ruas da parte alta do morro, enquanto os policiais se agrupavam na parte baixa.

Pelas redes sociais, moradores relataram intenso tiroteio desde as 5h. "Muitos tiros na comunidade da Mangueira. Atenção aí galera! Quem puder, evite a região", escreveu um usuário no Twitter. "Acordei de novo com esses tiros na Mangueira", disse outra.

Confronto aconteceu durante patrulhamento de rotina, diz PM

Em nota, a Polícia Militar afirmou que equipes da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Mangueira faziam policiamento pela Rua Ana Neri na noite de ontem quando criminosos armados atiraram contra os policiais. Houve confronto e o grupo fugiu.

Na manhã de hoje, os policiais faziam policiamento padrão pelo interior da comunidade quando se depararam novamente com um grupo de criminosos armados, que atiraram contra as equipes e geraram novo confronto.

"Vale ressaltar que não havia operação programada durante a ação, e o ataque criminoso ocorreu durante um policiamento de rotina", afirmou a PM.

Com o grupo, foram apreendidos um fuzil calibre 7,62, uma pistola, um explosivo de fabricação caseira, cinco rádios comunicadores, cadernos de anotações do tráfico e entorpecentes a serem contabilizados, de acordo com a corporação.

* Com informações do Estadão Conteúdo

Cotidiano