PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses
'Imagina isso em um bairro de SP?', indaga prefeito de Macapá sobre apagão

Do UOL, em São Paulo

13/11/2020 12h06

Clécio Luís (sem partido), atual prefeito de Macapá, disse hoje em entrevista à rádio Jovem Pan que o apagão no Amapá precisa gerar "alguma reflexão" sobre os processos de privatização e disse que a população macapense "está revoltadíssima com toda a razão" com o ocorrido.

"Imagina isso (apagão) em um bairro de São Paulo, a confusão que seria? Está todo mundo revoltado mesmo, e com toda a razão. A população amapaense, especialmente a macapaense, está revoltadíssima com toda a razão", afirmou.

Segundo Clécio, a energia deve ser reestabelecida na capital do estado a partir da próxima segunda-feira (16), quando geradores devem ser instalados na cidade vizinha de Santana.

Para o prefeito da capital amapaense, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) falhou em não fiscalizar a Isolux, empresa privada que detém a concessão da subestação de energia elétrica que pegou fogo e causou o apagão no estado.

Em outro momento da entrevista para a rádio, Clécio disse que o que ocorreu no Amapá derruba a ideia de que "a privatização funciona 'porque uma agência forte vai regular, vai fiscalizar'". "Isso não aconteceu na prática", disse.

"Temos a empresa que está dando todo o suporte, mobilizando todos os seus esforços nacionais, que é a Eletronorte, que é uma empresa pública que está prestes a ser privatizada", pontuou.

"No mínimo isso tem que gerar essa reflexão no setor não só por ser estratégico, mas o que aconteceu aqui em Macapá destrói um fundamento pilar da privatização do setor energético, de que o setor privado é mais eficiente", finalizou.

Cotidiano