PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

SP: Mulher é presa suspeita de envolvimento com assalto em Criciúma (SC)

Material apreendido com mulher suspeita de envolvimento em assalto a banco em Santa Catarina - Divulgação/Polícia Civil
Material apreendido com mulher suspeita de envolvimento em assalto a banco em Santa Catarina Imagem: Divulgação/Polícia Civil

Luís Adorno e Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo

02/12/2020 18h19

Uma mulher foi presa na cidade de São Paulo por suspeita de envolvimento com o assalto a banco que levou terror a Criciúma (SC) na madrugada de ontem. Ela foi detida em flagrante ontem à tarde na região do bairro do Grajaú, na Zona Sul, após uma denúncia. Na sua casa e no seu carro havia munição de fuzil, carregadores de pistola e artefatos explosivos, além de drogas.

Segundo a Polícia Civil, Vanessa de Faria Santos, de 31 anos, é companheira de um suspeito de estar envolvido no assalto em Santa Catarina. Ela foi presa no 25º DP (Distrito Policial), de Parelheiros, e encaminhada ao 89º DP, no Morumbi. Vanessa contou à polícia que mora com o companheiro, com o qual tem uma união estável, mas não explicou a origem do material apreendido.

A mulher foi indiciada por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e tráfico de drogas. Na sua casa foram encontrados seis tabletes de cocaína.

A polícia encontrou a munição no porta-malas do carro que estava estacionado na casa de Vanessa. Dentro de um galão de combustível, estavam cartuchos de fuzil calibre 7,62mm. Já dentro da residência foram encontrados mais dois carregadores de pistola calibre 9mm, além da droga apreendida.

Na casa ainda havia mais uma caixa com espoletas de acionamento de explosivos e uma bolsa que a aparentava ser um porta fuzil. Além disso, foram encontrados no total dez telefones celulares, dois rádios comunicadores e dois RGs do companheiro da mulher.

cri - CAIO MARCELLO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO - CAIO MARCELLO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
Explosivos foram usados em assalto durante a madrugada em Criciúma
Imagem: CAIO MARCELLO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

O material apreendido com ela guarda semelhanças com o que foi utilizado pelos criminosos em Criciúma. Os bandidos tinham armamento pesado e fizeram disparos por mais de duas horas seguidas para dificultar a aproximação policial. Na ação, também usaram vários explosivos, inclusive contra o portão do principal batalhão da cidade.

O UOL tentou contato com o companheiro de Vanessa para ouvir o lado da defesa, mas ninguém atendeu às ligações.

Cotidiano