PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Av. Paulista tem protesto contra fim do transporte gratuito para idosos

Do UOL, em São Paulo

09/01/2021 18h26

Um protesto contra o fim da gratuidade no transporte do estado de São Paulo para idosos entre 60 e 64 anos foi realizado na tarde de hoje na Avenida Paulista.

A retirada do benefício foi anunciada em conjunto pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) e pelo governador paulista João Doria (PSDB) ao fim do mês de dezembro.

A manifestação foi organizada pelo MPL (Movimento Passo Livre) e teve início por volta das 14h, ocupando duas pistas da avenida. Segundo a organização, o protesto terminou por volta das 16h.

A caminhada teve início no MASP e foi até a Praça dos Ciclistas. Policiais acompanharam o protesto.

O UOL pediu à PM (Polícia Militar) informações sobre o número de pessoas que participaram do ato, mas ainda não obteve retorno.

Ontem, o Tribunal de Justiça retomou a gratuidade para a faixa etária no metrô da capital paulista, em trens da região metropolitana e nos ônibus intermunicipais da Grande São Paulo. O governo informou nesta semana que vai recorrer da decisão.

O secretário de Projetos, Orçamento e Gestão do estado de São Paulo, Mauro Ricardo já afirmou que a medida economizaria cerca de R$ 300 milhões. Ele argumentou que pessoas nessa faixa etária são "jovens".

Covas revogou uma lei de 2013 que garantia a isenção de pagamento da tarifa nas linhas urbanas de ônibus a idosos a partir dos 60 anos. Doria revogou decreto de 2014 que regulamentava a gratuidade para essas pessoas nos outros meios de transporte, como metrô, trens da CPTM e os ônibus intermunicipais da EMTU, da Grande São Paulo.

Já a gratuidade para pessoas acima dos 65 anos havia sido mantida por se tratar de um benefício garantido pela lei federal que instituiu o Estatuto do Idoso.

Cotidiano