PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Motorista atropela adolescentes em rodovia no RJ e mata bebê de 11 dias

O carro que atropelou o casal adolescente e matou o bebê ficou com o para-brisa quebrado - Reprodução
O carro que atropelou o casal adolescente e matou o bebê ficou com o para-brisa quebrado Imagem: Reprodução

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

25/01/2021 11h43

Um motorista, que teve resultado positivo para alcoolemia, atropelou um casal de 16 anos e matou o filho deles, um bebê de 11 dias, na Rodovia Rio-Santos, altura da cidade de Itaguaí, na região metropolitana do Rio. O caso ocorreu na tarde do dia 10 de janeiro, na pista em direção a Angra dos Reis, cidade da Costa Verde do Rio.

Segundo informações da PRF, o teste de bafômetro realizado indicou a concentração de 0,86 mg/L de álcool no sangue do motorista, identificado como Flávio Renovato Simão, de 40 anos.

O casal identificado como Taina e Brendon havia acabado de sair de casa, empurrando o bebê no carrinho, quando foram atropelados no acostamento da rodovia. O bebê morreu no local e a mãe foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros. Já o pai da criança, quando atropelado, quebrou o vidro do veículo e ficou com parte do corpo preso ao carro devido ao impacto da batida.

O motorista dirigiu com a vítima até o Hospital Municipal São Francisco Xavier, na região, e em seguida tentou fugir. Flávio foi preso no estacionamento da unidade por policiais militares e foi entregue aos agentes da PRF.

Procurado, o hospital não informou ainda se o casal já recebeu alta da unidade. Já o motorista teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo juiz Antônio Luchese.

"Os fatos imputados ao custodiado são tipificados como crimes graves, notadamente porque ele estaria conduzindo seu veículo embriagado e teria atropelado três pessoas que estariam trafegando pelo acostamento. O indiciado não teria parado para prestar socorro às supostas vítimas, vindo a empreender fuga do local, tendo, inclusive, levado consigo uma delas que, com o impacto da batida, teria sido arremessada para o interior de seu veículo, ingressando pelo para-brisa", destacou o juiz na decisão.

Flávio, que trabalha como soldador, pode responder por homicídio doloso (quando há intenção de matar), fuga do local do acidente e embriaguez ao volante.

Cotidiano