PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Jovem é achada morta após festa no CE; empresário fala em tiro acidental

Amigos de Alana Beatriz Nascimento de Oliveira questionam versão de morte acidental e falam em homicídio - Acervo pessoal
Amigos de Alana Beatriz Nascimento de Oliveira questionam versão de morte acidental e falam em homicídio Imagem: Acervo pessoal

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife

23/03/2021 15h10Atualizada em 24/03/2021 07h36

O empresário dono do imóvel onde uma jovem de 25 anos foi encontrada morta anteontem disse à polícia que houve um tiro acidental.

Alana Beatriz Nascimento de Oliveira participava de uma festa que começou no sábado (20) na casa do proprietário de um curso de idiomas em Fortaleza. No dia seguinte, ela foi achada no local com um tiro na cabeça.

Uma fonte ligada à investigação, que não quis se identificar, contou à reportagem que o empresário garantiu que a arma disparou acidentalmente. O tiro teria ocorrido no momento em que ele mostrava a arma à vítima.

Segundo a Polícia Civil, o empresário David Brito compareceu ao DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) e prestou depoimento. Em nota, o órgão informou que o homem entregou uma arma de fogo, munições e o registro de propriedade do armamento. O material foi enviado para a perícia.

A Polícia Civil acrescentou que ainda espera os laudos de perícia do corpo da vítima para agregar à investigação.

Em contato com o UOL, o advogado Leandro Vasques, que representa o empresário, confirmou a versão de tiro acidental. Ele ressaltou que não houve desentendimento entre o empresário e a vítima.

"Nosso constituinte conheceu Alana naquela mesma data e, após uma noite de absoluta harmonia sem qualquer rusga, ao mostrar sua arma para Alana, a pedido dela própria, esta acabou disparando acidentalmente, atingindo-a", disse.

Vasques acrescentou que o empresário já realizou exame toxicológico e se colocou à disposição da investigação.

Amigos rechaçam versão de tiro acidental

Amigos de Alana rechaçam a versão de tiro acidental. A assistente de almoxarifado Sara Albuquerque disse à reportagem que acredita em homicídio.

Sara, que é amiga de infância da vítima, contou que a festa foi esvaziando até que ficaram apenas Alana, David e um caseiro. "Ela ficou com ele naquele dia. Não sabemos se eles tinham um relacionamento antes da live. Só sei que eles ficaram na festa", contou.

"Ele disse que foi um tiro acidental, mas a gente não acredita nisso. O tiro pegou bem no meio da testa dela. Entre as sobrancelhas. Não sei o que pode ter motivado, mas ela foi assassinada", continuou.

O corpo de Alana Beatriz foi sepultado na manhã de hoje, no município de Ocara, a 105 km de Fortaleza. Familiares e amigos da jovem criaram uma página nas redes sociais para pedir justiça pela morte dela. O perfil já superou os 11 mil seguidores.

Cotidiano