PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
9 meses

Irmãos e mãe morrem de covid em intervalo de 23 dias; 3º filho está na UTI

Maria Aurea de Oliveira, Aleff (centro) e Ademilson morreram de covid - Arquivo Pessoal
Maria Aurea de Oliveira, Aleff (centro) e Ademilson morreram de covid Imagem: Arquivo Pessoal

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, em Recife

01/04/2021 08h42Atualizada em 01/04/2021 08h42

Uma mulher de 67 anos e dois de seus filhos, de 25 e 34, morreram em um intervalo de apenas 23 dias na cidade de Macaparana, no norte de Pernambuco.

A mãe e três filhos testaram positivo para o vírus no início de março. O terceiro filho ainda internado em estado grave, intubado na UTI de um hospital de Recife.

A tragédia familiar comoveu a população da cidade, que fica a 120 km da capital. Segundo um vizinho da família, um dos filhos de Maria Áurea de Oliveira trabalhava em um supermercado de Recife e visitava a família eventualmente. Na última vez que foi à casa da mãe, no fim do mês passado, ele apresentava sintomas de gripe.

"Depois que ele chegou, com uns dias, a mãe e os irmãos começaram a sentir os sintomas também. E tudo foi piorando. Quando foram ao hospital, todos estavam infectados", explicou o mecânico Jader Richtrmoc.

Allef Ferreira de Oliveira, de 25 anos, não resistiu às complicações da doença e morreu no dia 7 de março. Treze dias depois, seu irmão Ademilson Ferreira de Oliveira, de 34, também morreu. Já Áurea teve o óbito declarado ontem.

Adeilton Ferreira, de 39 anos, é o filho mais velho de dona Áurea e o único que ainda luta contra a doença.

A esposa de Adeilton, Adriana Creusa, acompanha o tratamento dele à distância. Ao UOL, ela contou como a situação da família foi piorando.

"Minha sogra morava com Allef e Ademilson, que trabalhava no Recife e ficava lá e cá. Nessa ida e vinda, deve ter se infectado. Allef, que estava desempregado, foi o primeiro a morrer", disse.

"Ele até ficou isolado, mas foi piorando. Minha sogra também pegou, junto com Ademilson. Quando meu marido foi socorrer eles, pegou também. Ontem, o médico me disse que ele está melhor, Graças a Deus", disse Adriana.

Prefeitura se posiciona

O UOL procurou a Prefeitura de Macaparana para ter mais informações sobre o tratamento oferecido à família na rede pública. A secretária de Saúde do município, Polyana Albuquerque disse que todos procuraram a unidade de saúde já bem debilitados.

"Todos chegaram graves na Unidade Mista do município. Solicitamos senha para transferência, mas não deu tempo", explicou.

Segundo a gestora, Áurea ainda conseguiu ser transferida para um hospital com mais estrutura, mas também não resistiu.

"Os dois irmãos faleceram aqui na cidade. A mãe foi transferida e passou alguns dias na UTI. E o outro irmão, o mais velho, chegou grave, foi intubado ainda aqui no município e seguiu para o Recife", continuou.

A secretária, no entanto, não soube precisar em qual unidade da capital o irmão mais velho está internado. Por esse motivo, a reportagem não conseguiu atualizar o estado de saúde dele.

A pasta municipal acrescentou que Macaparana teve 773 casos confirmados do novo coronavírus durante a pandemia, com 17 mortes.

Coronavírus