PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Guiados por choro, moradores acham bebê dentro de mochila em matagal de SP

Naian Lopes

Colaboração para o UOL, em Pereira Barreto (SP)

07/05/2021 11h43

Um recém-nascido foi encontrado dentro de uma mochila num matagal em Mongaguá (SP), ontem à noite. O bebê ainda estava com o cordão umbilical e só foi encontrado porque moradores da região ouviram o choro e foram até o local.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe foi chamada para atender a ocorrência. Foi constatado que o recém-nascido era um menino, ainda estava com o cordão umbilical e com a situação de saúde fragilizada. A criança apresentava hipotermia e machucados causados provavelmente por picadas de insetos.

O bebê foi levado rapidamente para o Hospital e Maternidade Dra. Adoniran Correa Campos, onde recebeu os primeiros socorros.

bebê - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Bebê recém-nascido é encontrado em mochila no litoral de SP
Imagem: Reprodução/Facebook

Em seguida, ele foi transferido para o Hospital Regional Jorge Rossmann, um hospital de referência que fica em Itanhaém (SP). A unidade explicou que, embora não se saiba quanto tempo o bebê ficou na mochila e com o cordão umbilical, ele está estável e passa bem. Ainda não há previsão de alta.

O caso ganhou destaque nas redes sociais por conta de um vídeo que mostra o momento em que os moradores encontram a mochila e, ao abrirem, dão de cara com o recém-nascido chorando, enrolado apenas em uma camiseta. À polícia, eles informaram que foram guiados por um choro que não sabiam se era de um bebê ou de um filhote de cachorro.

O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Mongaguá como abandono de incapaz e a Polícia Civil já está trabalhando para localizar a mãe do menor. A camiseta em que ele estava enrolado foi apreendida e poderá servir como pista para tentar encontrar a pessoa. Também há investigações na rede de saúde para verificar casos de mulheres grávidas que poderiam ter entrado em trabalho de parto na região.

O Conselho Tutelar foi acionado e está acompanhando o caso.

Cotidiano