PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Casal gay recebe ofensas de vizinho no PR: 'Lugar de vocês não é aqui'

O técnico em enfermagem Leonardo Cordeiro abriu Boletim de Ocorrência na manhã de hoje após ofensas contra ele e o marido, Oeder - Reprodução/RPC/TV Globo
O técnico em enfermagem Leonardo Cordeiro abriu Boletim de Ocorrência na manhã de hoje após ofensas contra ele e o marido, Oeder Imagem: Reprodução/RPC/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

14/05/2021 16h42Atualizada em 14/05/2021 16h42

Um casal recebeu uma carta com ofensas homofóbicas na caixa postal do prédio onde moram, em Curitiba, no Paraná.

Segundo o Meio Dia Paraná, jornal da afiliada da TV Globo no estado, a mensagem teria sido enviada ontem por um vizinho de Leonardo e Oeder, que estão juntos há seis anos e vivem no condomínio há dois.

Ao chegar do trabalho, Oeder foi até a caixa postal pegar as correspondências do dia quando encontrou a carta. O papel, impresso, continha referências criticando "o tapete colorido" na porta do casal, além de ofensas mais diretas.

"Pessoas baixas, que ofendem o que Deus deixou, homem e mulher e não homem com homem, que coisa feia, nunca imaginei que viria (sic) isso onde eu moro. (...) Que coisa feia, o lugar de vocês não é aqui", afirmou um dos trechos do bilhete, que além do teor homofóbico, ainda usa o termo "denegrir", considerado racista.

"A gente ficou indignado (sic), porque a gente mora ali já tem mais de 2 anos e a gente nunca, nunca passou por isso", declarou Leonardo Cordeiro, técnico em enfermagem, ao jornal local.

carta homofobica - Reprodução/RPC/TV Globo - Reprodução/RPC/TV Globo
Carta afirmou que lugar do casal "não era" no condomínio onde moram
Imagem: Reprodução/RPC/TV Globo

"Para mim é uma pessoa de mente pequena, de mente vazia. Por que usar o nome de Deus pra isso...independente se a pessoa é gay, hétero, Deus ama qualquer um do jeito que é", completou o rapaz.

Ele e o marido entraram em contato com o síndico do condomínio, que os orientou a abrir um Boletim de Ocorrência para identificar o autor das ofensas.

Apesar de o complexo de prédios abrigar mais de 400 apartamentos, o do casal tem apenas 16.

Segundo informações do jornal, as autoridades estariam com dificuldades para encontrar o autor já que as câmeras de segurança do local não chegam ao espaço onde ficam as caixas postais.

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que declarações homofóbicas podem ser enquadradas no crime de racismo. A pena prevista é de 1 a 3 anos de reclusão, podendo chegar a 5 em casos mais graves.

Cotidiano