PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Onda de ataques chega ao interior do AM; 31 são presos no estado

Siga o UOL no

Do UOL, em São Paulo*

07/06/2021 14h15Atualizada em 07/06/2021 20h24

A onda de violência e incêndios que começou anteontem em Manaus chegou a cidades do interior do Amazonas durante a última madrugada. Segundo a SSP-AM (Secretaria de Segurança Pública do Amazonas), foram registradas ocorrências em outros seis municípios. Ao todo, 31 suspeitos de participação nos ataques foram presos no estado.

Entre os presos estão dois traficantes que ocupam posições de chefia na facção Comando Vermelho. Uma criança de 11 anos também foi detida, acusada de trabalhar como "olheira" para os traficantes.

Na manhã de hoje, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), disse que solicitou ao Ministério da Justiça e Segurança Pública o envio da Força Nacional para ajudar a conter os ataques.

Na capital Manaus, a SSP-AM confirma a prisão de 16 pessoas. As outras prisões ocorreram em Carauari (dez presos) e Rio Preto da Eva (três), que registraram ataques criminosos. Iranduba, Parintins, Careiro Castanho e Manacapuru também foram alvos de incêndios (veja mais abaixo).

Segundo o secretário de segurança do Amazonas, Louismar Bonates, barreiras estão sendo feitas na capital amazonense para evitar a fuga de criminosos para cidades da região metropolitana. "Um dos objetivos é impedir que meliantes vão para o interior", disse.

Segundo a SSP-AM, a onda de violência teve início em Manaus no sábado (5) após a morte de um traficante conhecido como "Dadinho" em uma ação da PM (Polícia Militar). Ele seria ligado à facção criminosa Comando Vermelho, que teve origem no Rio de Janeiro, e hoje age em prisões do Amazonas.

Manaus tem suspensão de atividades

Por causa dos ataques, Manaus suspendeu a circulação de ônibus e a vacinação contra a covid-19 na manhã de hoje, assim como as aulas presenciais da rede municipal ao longo de todo o dia.

Ao menos 29 veículos, sete agências bancárias e oito prédios públicos foram alvo de ataques até a tarde de hoje, em Manaus e cidades do interior do Amazonas. Conforme balanço da Secretaria da Segurança Pública, entre os veículos, foram incendiados 18 ônibus, duas viaturas policiais, duas carretas e uma ambulância. Uma garagem de empresa de ônibus também foi incendiada.

Os ataques atingiram os seguintes prédios públicos:

  • PAC do Educandos
  • Terminal de ônibus de Petrópolis
  • Terminal de ônibus desativado na Cidade Nova
  • Bola das Letras
  • UBS no bairro Nova Esperança
  • Prédio do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP)
  • Junta Médica
  • Prédio da Associação de Moradores do bairro Aleixo

A SSP-AM ainda registrou ataques em seis cidades do interior:

  • Iranduba (Incêndio em três veículos e na Caixa Econômica Federal)
  • Parintins (Incêndio em um ônibus e em viatura da PM)
  • Careiro Castanho (Incêndio na Secretaria de Obras)
  • Manacapuru (Incêndio no PAC)
  • Carauari (Princípio de incêndio no Centro de Convivência da Família)
  • Rio Preto da Eva (Um ônibus incendiado)

*Com informações do Estadão Conteúdo

Após ataques, ruas de Manaus amanhecem vazias; violência chega ao interior

Cotidiano