PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Mãe e filha são vítimas de estupro coletivo após encontro em MT

O crime aconteceu na cidade de Juscimeira, interior de MT - Reprodução/Facebook Prefeitura de Juscimeira
O crime aconteceu na cidade de Juscimeira, interior de MT Imagem: Reprodução/Facebook Prefeitura de Juscimeira

Do UOL, em São Paulo

16/06/2021 11h19

Uma mãe, de 34 anos, e a filha, de 19, foram vítimas de um estupro coletivo no distrito de Santa Elvira, município de Juscimeira, a 157 km de Cuiabá, em Mato Grosso neste fim de semana. De acordo com a Polícia Civil, três pessoas, entre elas um menor de idade, foram autuadas em flagrante ontem.

Ao todo, sete suspeitos estavam na casa em que ocorreu o crime e foram conduzidos à Delegacia de Juscimeira para prestar esclarecimentos. A polícia identificou que três estavam envolvidos em crimes de estupro, importunação sexual, lesão corporal e corrupção de menores. Os outros quatro foram ouvidos como testemunhas e liberados.

As vítimas moram em Cuiabá e foram passar o final de semana no distrito de Santa Elvira com um grupo de pessoas, incluindo um dos suspeitos, de 26 anos, que mantinha um relacionamento com a jovem de 19 pela internet.

O crime aconteceu durante uma das festas que ocorreram na casa. Os suspeitos são dois homens e um adolescente. Um dos suspeitos está foragido e os outros dois foram conduzidos à Delegacia.

O namorado da jovem teria praticado o estupro contra as duas vítimas, e no dia seguinte somente contra a mãe da namorada. Ele foi autuado em flagrante por crimes de estupro (cometido contra a mãe) e corrupção de menores e responderá em inquérito policial pelo crime de estupro coletivo, praticado contra as duas vítimas.

A polícia ainda afirmou que o homem possui passagens criminais e saiu há cerca de um mês da Penitenciária da Mata Grande.

O outro suspeito que é maior de idade é o dono da casa. Ele não participou do estupro, mas assediou as duas vítimas e, ao ser rejeitado, agrediu a jovem com um tijolo, ocasionando uma lesão em seu pé. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de lesão corporal, importunação sexual e corrupção de menores.

Um dos menores conduzidos teve a participação identificada no estupro coletivo. O menor foi ouvido e responderá por procedimento de ato infracional análogo a estupro.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Ricardo Franco, o caso foi uma ocorrência grave e bastante complexa, em que foram conduzidas nove pessoas para delegacia, sendo sete suspeitos e as duas vítimas.

"Concluímos a investigação com a identificação da autoria dos fatos. As diligências continuam em andamento, uma vez que foi identificada a participação de um terceiro suspeito que ainda não foi localizado pela Polícia", afirmou o delegado.

Cotidiano