PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

MP denuncia por feminicídio homem que matou estudante a facadas em shopping

Matheus dos Santos da Silva, de 21 anos, foi denunciado por feminícidio triplamente qualificado - Reprodução/Facebook
Matheus dos Santos da Silva, de 21 anos, foi denunciado por feminícidio triplamente qualificado Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

16/06/2021 19h50Atualizada em 16/06/2021 20h15

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) ofereceu ontem a denúncia contra Matheus dos Santos da Silva, filmado matando a estudante Vitórya Melissa Mota a facadas no último 2 de junho, dentro do Plaza Shopping, em Niterói.

Matheus foi denunciado pelo crime de feminicídio triplamente qualificado, com o promotor de Justiça da 3ª Vara Criminal de Niterói descrevendo que o crime foi praticado por motivo torpe, por meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

A denúncia ainda destaca que o homicídio foi "cometido contra a mulher por razões da condição de sexo feminino, por envolver violência doméstica contra a mulher e menosprezo à condição de mulher".

O documento lembra que Matheus, de 21 anos, e Vitórya, de 22, conviviam como colegas em um curso técnico de enfermagem, e que o acusado já havia manifestado sentimentos românticos pela vítima, não correspondidos por ela.

No dia do crime, a estudante almoçava na praça de alimentação do Plaza Shopping, onde trabalhava em uma cafeteria, quando Matheus apareceu. De pé ao lado da jovem, ele iniciou uma conversa mas, em certo momento, quando a vítima tentava se levantar, o acusado a impediu, sacando uma faca de sua mochila e esfaqueando a vítima, que morreu antes mesmo de chegar ao hospital.

A denúncia do Ministério Público detalha que Vitórya foi atacada por diversas vezes "nas costas, mãos e tórax, atingindo órgãos vitais".

Ainda de acordo com o documento, após cometer o crime, Matheus foi contido e desarmado por populares.

Policiais civis compareceram ao shopping, onde apreenderam a faca utilizada no crime, comprada por Matheus momentos antes. Ele foi autuado em flagrante por meio do relato das diversas testemunhas que presenciaram o crime e da filmagem das câmeras de segurança do shopping, que filmaram o momento do ataque.

Cotidiano