PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

Operação da Polícia Civil mira grupo acusado de fornecer maconha no RS

Polícia Civil realiza operação no Rio Grande do Sul - Divulgação/Polícia Civil
Polícia Civil realiza operação no Rio Grande do Sul Imagem: Divulgação/Polícia Civil

Colaboração para o UOL

14/07/2021 10h29

Foi deflagrada hoje uma operação da Polícia Civil para prender integrantes de uma organização criminosa acusada de plantar maconha no Paraguai e fornecê-la no sul do Brasil. O esforço para localizá-los acontece em Porto Alegre, Cachoeirinha e Pelotas.

Segundo informações da polícia, o líder do grupo é da capital do Rio Grande do Sul e, por semana, chega a vender meia tonelada de maconha. Os suspeitos são conhecidos pelos compradores por terem uma marca própria que utiliza até um logotipo.

A operação cumpre mandados de prisão e busca e apreensão. No início da manhã, seis acusados tinham sido presos: um em Pelotas, outro em Cachoeirinha e o restante em Porto Alegre. A polícia não conseguiu localizar dois integrantes da organização criminosa, incluindo o líder.

Para o esforço, foram disponibilizados 40 agentes, transporte blindado e um helicóptero. Segundo informações do Zero Hora, o delegado Alencar Carraro disse que o mandante do grupo já estava foragido por ter se livrado sozinho da tornozeleira eletrônica que deveria usar.

O delegado também teria informado que o líder pode ter saído do Rio Grande do Sul e ter seguido para Santa Catarina ou até mesmo para o Paraguai.

Além dos acusados de fornecer maconha no Brasil, a operação deve buscar os supostos responsáveis por distribuição, logística e transporte das drogas.

O esforço que acontece hoje no Rio Grande do Sul faz parte de uma operação maior que, segundo a polícia, terá mais desdobramentos e investigações.

Cotidiano