PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Pessoas em situação de rua em Monte Mor são mandadas para cidades vizinhas

Do UOL, em São Paulo

16/07/2021 11h24Atualizada em 16/07/2021 12h53

O prefeito de Monte Mor (SP), Edivaldo Antônio Brischi (PTB), anunciou anteontem um programa de revitalização contra pessoas em situação de rua, que se abrigam ao redor da rodoviária da cidade. A ação manda à força os sem-teto para outros municípios de São Paulo.

"A partir de hoje vou começar a mostrar como governa uma cidade. Fiquem bravos comigo, mas agora tem prefeito essa cidade", diz Brischi em vídeo publicado nas redes sociais. "Tem mais dois ali [se referindo a pessoas em situação de rua]", diz, apontando a câmera do celular.

Ele conta que, na terça-feira (13), vans da prefeitura fizeram seis viagens para levar pessoas em situação de rua. "Foram embora para Rio das Pedras, Bauru, Campinas, São Paulo, Orquídeas. Tem mais dois que ficou aqui. A assistência social vai voltar hoje e mandar eles pra casa deles. Um é de Itararé e outra de São Rafael".

Pessoas do bem, me ajudem, me apoiem nessa ação. Tem muita gente metendo louco no Edivaldo, metendo louco no prefeito. Só que eu não aguento mais reclamação, e não posso ver minha cidade virar um lixo"
Edivaldo Brischi, prefeito de Monte Mor

Brischi ainda fez um apelo para que a população não dê marmitas às pessoas em situação de rua. "Quem quer trabalhar se tem pinga, se tem a marmita dele? Se vocês querem ajudar alguém, ajuda um pai de família, que acorda 5h, 4h da manhã. Ontem uma moça chegou aqui com 10, 12 marmitas. Eu falei que ela não poderia fazer isso."

No último dia 13, vans de Monte Mor desembarcaram 10 moradores em situação de rua em Boituva. Eles foram orientados a pernoitar no ginásio de esportes pela GCM (Guarda Municipal Metropolitana) da cidade.

A Prefeitura de Boituva informou que encaminhará ao Ministério Público denúncia contra Monte Mor por violação de direitos humanos, além de registrar um boletim de ocorrência. "As pessoas que desejarem receberão passagem social para sua cidade de origem".

Procurada pela UOL, a Prefeitura de Monte Mor ainda não se manifestou sobre o caso.

Cotidiano